Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Não deu! Brasil não sai do zero com a Jamaica e dá adeus à Copa do Mundo Feminina

Seleção Brasileira de Pia Sundhage foi incapaz de furar o ferrolho defensivo adversário e criou poucas oportunidades na...

Lance

Lance|Do R7


Lance
Lance

Não deu para a Seleção Brasileira. Em Melbourne, na Austrália, o Brasil ficou no 0 a 0 com a Jamaica e deu adeus à Copa do Mundo Feminina. Em jogo muito truncado, a equipe de Pia Sundhage criou poucas oportunidades e não foi capaz de furar o ferrolho defensivo das centro-americanas.

+ Confira todas as informações da Copa do Mundo Feminina

Com o resultado, a Jamaica foi a cinco pontos e garantiu a segunda colocação do grupo, enquanto o Brasil ficou na terceira posição, com quatro. A líder foi a França, que bateu o Panamá nesta última rodada e foi a sete. As panamenhas, com três derrotas, seguraram a lanterna com zero pontos.

+ Torça pela nossa Seleção Feminina com camisas a partir de R$29,90

Publicidade

Veja os cinco principais lances do confronto

!A RAINHA EM AÇÃO! Pedida pelos torcedores brasileiros, Marta recebeu a oportunidade de começar como titular e teve a primeira boa oportunidade. Rafaelle fez boa jogada individual e soltou com Debinha, que invadiu a área e tocou mais atrás para a camisa 10. Marta fez o domínio e tentou o chute, a bola desviou no meio do caminho na boa marcação jamaicana e ficou nas mãos de Rebecca Spencer.

Publicidade

!DE PRIMEIRA! A melhor jogada da etapa inicial veio aos 39 minutos. Em bela trama pelo meio, Adriana, Luana e Ary Borges trocaram passes e a camisa 17 cavou bela bola na área. Tamires, muito aguda na primeira parte, chegou batendo sem deixar cair, mas Spencer caiu para o lado direito e salvou a Jamaica.

!QUE LOUCURA! Aos 33 minutos da segunda etapa, Luana fez bela jogada pelo lado esquerdo da área e cruzou. Allyson Swaby tentou o corte deperna direita, a bola pegou o caminho oposto e quase encobriu Spencer, que conseguiu voltar e salvar as jamaicanas.

!NO SUSTO! Aos 36, foram as centro-americanas quem chegaram com perigo. Khadija Shaw foi lançada na intermediária e arrancou livre. Kathellen chegou tentando dividir, a atacante atrasou a passada e bateu forte, mas por cima do gol de Letícia.

!A ÚLTIMA! No lance final da partida, em escanteio, a bola ficou viva na área. Bia Zaneratto brigou e tentou chutar, mas foi travada pela marcação. Na sobra, Debinha tentou completar de cabeça e parou em uma iluminada Spencer, que no lugar certo, encaixou e conseguiu a defesa para garantir a classificação da Jamaica

Como foi o primeiro tempo?

A Seleção Brasileira sabia da responsabilidade que tinha em vencer e, por isso, começou em cima da Jamaica. Tendo mais posse de bola e mais finalizações, a equipe de Pia Sundhage chamou mais a responsabilidade em busca da vitória, mas faltou à equipe um pouco mais de calma. O ferrolho da Jamaica, que não sofreu gol nos dois primeiros jogos, dificultou a vida do Brasil, que forçou muitos passes e mostrou ansiedade demasiada para marcar o primeiro gol. As melhores oportunidades vieram com Marta e Tamires, mas Rebecca Spencer, muito bem no jogo, salvou a meta centro-americana e deixou a decisão para o segundo tempo.

E a segunda etapa?

O Brasil voltou do intervalo ainda mais apressado na luta contra o relógio e não criou jogadas de perigo. Bia Zaneratto entrou fora de posição, jogando como uma meia-esquerda, e não rendeu tudo aquilo que se esperava. Até a meia hora de jogo, não houve um lance perigoso sequer, nem de Jamaica, nem da Seleção. As mexidas de Pia Sundhage vieram tarde e havia pouco tempo para reagir. As brasileiras engataram uma pressão nos minutos finais de partida, mas faltou muito para chegar ao objetivo.

Como ficou a situação das equipes?

Com o empate, o Brasil ficou na terceira colocação do grupo, com quatro pontos. A Jamaica, com um a mais, garantiu a classificação em segundo e tem pela frente a primeira colocada do grupo H, composto por Alemanha, Colômbia, Marrocos e Coreia do Sul.

FICHA TÉCNICA

Jamaica 0x0 Brasil

Data e horário: quarta-feira, 2 de agosto de 2023, às 7h (de Brasília)

Local: Estádio Retangular, em Melbourne (AUS)

Arbitragem: Esther Staubli (árbitro); Katrin Rafalski e Susanne Kueng (auxiliares); Vincentia Amedome (quarta árbitra); Marco Fritz e Pol van Boekel (VAR)

Público: 27.638 presentes

Cartões amarelos: Cheyna Matthews (JAM); (BRA)

Gols: -

JAMAICA (Técnico: Lorne Donaldson)

Rebecca Spencer; Tiernny Wiltshire, Allyson Swaby, Chantelle Swaby e Deneisha Blackwood; Vyan Sampson, Cheyna Matthews (Tiffany Cameron), Atlanta Primus, Drew Spence e JK Brown (Solai Washington); Khadija Shaw

BRASIL (Técnica: Pia Sundhage)

Letícia; Antônia (Duda Sampaio), Kathellen, Rafaelle e Tamires; Luana (Andressa Alves), Kerolin, Adriana e Ary Borges (Bia Zaneratto); Debinha e Marta (Geyse)

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.