Lance Na Seleção sub-24, Claudinho revela 'profecia' da mãe sobre convocação e diz que realizou um sonho

Na Seleção sub-24, Claudinho revela 'profecia' da mãe sobre convocação e diz que realizou um sonho

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, meia do RB Bragantino fala da honra de vestir a amarelinha e crê que sua adaptação ao time de Jardine será rápida

Lance
Lance

Lance

Lance

A sensação de gratidão ditou as palavras de Claudinho ao falar sobre sua primeira convocação para a Seleção olímpica. Em entrevista coletiva virtual após fazer o primeiro treino sob o comando de André Jardine em Belgrado, onde a equipe fará amistosos contra Cabo Verde e Sérvia nos próximos dias (clique aqui para saber os detalhes) o meia do RB Bragantino não mediu palavras ao falar sobre sua oportunidade.

- É um sentimento de muita satisfação, de honra de defender essa Seleção grandiosa e estar no meio de grandes craques. Venho muito feliz e motivado para mostrar o meu trabalho - disse.

> Veja a tabela do futebol masculino nos Jogos Olímpicos-2020

O jogador de 24 anos ainda revelou que sua oportunidade à Seleção olímpica foi profetizada por sua mãe.

- Sim, por incrível que pareça, teve sim da minha mãe. Há dois anos e meio, eu não estava com essa ascensão, estava meio esquecido e minha mãe me pegou chorando, meio desanimado. Aí ela disse que acreditava demais no Deus que ela segue, que eu poderia chegar na Seleção e que era um sonho dela me ver aqui. Fico muito feliz e honrado de realizar não só o meu sonho, mas o da minha família também - declarou.

O meia agradeceu ao RB Bragantino por ajudá-lo a ter chance na Seleção.

- O RB me ajudou muito, dando todo o suporte possível. Precisa de confiança paa aquilo que gosta. Eu venho desempenhando um bom trabalho e fico feliz com esta minha primeira convocação - afirmou.

Além disto, Claudinho comparou o estilo de trabalho de Jardine com o de Maurício Barbieri, seu comandante no clube de Bragança Paulista.

- Eu me considero um meia, me sinto bem à vontade, jogando com bastante liberdade para cair pelas pontas. O Jardine, como o Maurício, dá muita liberdade, vou ficar à vontade para fazer meu trabalho, são estilos parecidos de trabalho e acho que isso vai me facilitar - acredita.

Aos seus olhos, o contato inicial com Jardine e o restante dos convocados tem sido um privilégio.

- É gratificante. Não só o Jardine, mas também os atletas vêm me recebendo muito bem. Estou muito feliz - disse.

O meia também falou sobre sua vivência de ter passado por mais de um clube na carreira.

- -Tudo que passei foi necessário para o meu crescimento. Foram coisas que me fizeram crescer mais rápido, que precisei passar. Agradeço pelo que passei e também ao RB Bragantino, que confiou em mim - disse.

Em seguida, o meia falou sobre como acalenta a possibilidade de estar na lista que irá para os Jogos Olímpicos:

- Se eu estiver entre os convocados da Olimpíada, vou dar meu melhor para que na Olimpíada eu esteja e se eu estiver pode ter certeza que vou ajudar da melhor forma possível meus companheiros para a gente se consagrar campeão. Quem tem essa medalha são poucos, ficaria muito feliz sendo campeão - completou.

A Seleção olímpica encara, na sua reta final de preparação, a equipe principal de Cabo Verde no dia 5 e o time sub-24 da Sérvia em Belgrado. Ambos os jogos serão transmitidos às 16h (de Brasília).

Últimas