Lance Murray lamenta por Osaka, mas diz: 'É preciso estar preparado para isso'

Murray lamenta por Osaka, mas diz: 'É preciso estar preparado para isso'

Britânico aponta Nadal como favorito para Roland Garros

Lance
Lance

Lance

Lance

Andy Murray comentou sobre o caso de Naomi Osaka que foi insultada por torcedor, parou o jogo, chorou e se revoltou lembrando, ainda em quadra, do caso das irmãs Williams que no passado foram insultadas por todo o público no mesmo local.

"Obviamente, sinto pena de Naomi, que foi muito afetada por isso. É algo que sempre fez parte do esporte. Acho que você precisa estar preparado para isso de alguma forma e ser capaz de tolerá-lo, porque acontece regularmente em todos os esportes", disse o ex-número 1.

“Às vezes penso nisso ao assistir a certos esportes, não é algo muito comum no tênis, embora saiba que aconteceu. Joguei em certos ambientes como a Copa Davis fora de casa com atmosferas intensas. Às vezes são ditas certas coisas e não é tão confortável. Em quase todos os jogos de basquete que eu fui, o jogador foi vaiado pela torcida. Embora seja errado que eles façam isso, os jogadores se acostumaram ou conseguiram lidar com isso, mesmo que não seja algo tão agradável."

Murray comentou sobre a derrota por Alexander Bublik por 7/6 (11/9) 6/3: "Tive minhas chances ao longo da partida. Você tem que ser definitivo e hoje eu não joguei bem o suficiente nesses momentos. Isso é algo que eu quero mudar. Pode ser devido à confiança devido ao nível de tênis que você está jogando. Eu não senti que estava dando o meu melhor. Só não arrisquei hoje e sinto que foi uma oportunidade perdida."

Murray foi perguntado sobre o favorito para Roland Garros e não titubeou: "Não pretendo jogar a temporada de saibro. No entanto, como as coisas estão hoje, teria que colocar Rafa como favorito para potencialmente vencer Roland Garros novamente. O Novak está fora do circuito há muito tempo e o Rafa começou o ano muito bem. Ele está em uma posição que não esperava estar alguns meses atrás. Mesmo assim, não descartaria completamente Novak, embora não seja fácil para ele”, concluiu Murray.

Últimas