MP de Minas pede que Cruzeiro não doe mais ingressos às organizadas

O pedido é para o duelo contra o Fortaleza, neste sábado, pois duas facções de torcedores, da Máfia Azul e Pavilhão, estão proibidas de irem ao estádio

Lance

Lance

Lance

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) fez um pedido ao Cruzeiro para que não ceda e recolha ingressos doados a torcidas organizadas do clube, já que elas que estão proíbidas de irem ao estádio.

A 14ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Belo Horizonte fez a solicitação para que membros da Pavilhão Independente e Máfia Azul não tenho esse privilégio de contar com entradas gratuitas para o jogo Cruzeiro e Fortaleza neste sábado, 26 de outubro, às, no Mineirão.

As duas organizadas estão suspensas por 30 dias devido aos constantes atos de violência das duas facções nos jogos da Raposa.

O MP diz que se o Cruzeiro não cumprir a recomendação, uma Ação Civil Pública poderá ser ajuizada.

O promotor de Justiça de Defesa do Consumidor de Belo Horizonte, Paulo de Tarso Morais Filho, afirma que a cessão de ingressos para as organizadas não ajuda no combate de atos violentos nos estádios, causando danos à coletividade. O Cruzeiro se posicionou sobre o caso em comunicado enviado à imprensa. Veja abaixo.

-Reportamos ao e-mail encaminhado no final desta tarde, no qual relatamos as recomendações do MP em relação à partida de amanhã e eventuais penalidades aos dirigentes em caso de descumprimento.

Conforme solicitado, informamos que foi recebido pelo Cruzeiro nesta data, às 17:18h, já no encerramento das atividades administrativas, ofício n.:6552/2019/Serviços, Inquérito Civil n. 0024.19.000.884-7, encaminhado pelo Ministério Público de MG, recomendando o recolhimento de ingressos eventualmente destinados às torcidas organizadas Máfia Azul e Pavilhão Independente.

Entretanto, considerando o prazo exíguo concedido para o recolhimento dos ingressos, agravado ainda pela proximidade da partida, e pela notória dificuldade operacional na implementação do Ofício, resta impossível tal recomendação.

Ademais, a Ouvidoria nos informou sobre os riscos que poderia acarretar à segurança dos torcedores no estádio em caso de recolhimento dos ingressos.
Todavia, é importante que seja acolhida a recomendação do MPMG para os próximos jogos.