Mineirão tem R$ 300 mil de prejuízos após atos de vandalismo

O levantamento foi feito pela Minas Arena, administradora do estádio, que vai repassar a conta para o Cruzeiro, mandante do jogo contra o Palmeiras, no domingo, 8 de dezembro

Lance

Lance

Lance

Como resultado das depredações ocorridas na partida entre Cruzeiro e Palmeiras, no último domingo, 8 de dezembro, partida que decretou o rebaixamento da Raposa para a Série B gerou, até o momento, danos em 24 televisores, 460 cadeiras totalmente quebradas, 6 câmeras de segurança, 2 totens e cancelas de estacionamento, 30 portas, 2 banheiros inteiros, 8 vidros de guarda corpo, 30 granitos das divisórias dos banheiros, 10 bebedouros e 60 lixeiras.

Todos os reparos já estão em andamento, segundo a Minas Arena, administradora do Gigante da Pampulha. Em uma vistoria preliminar feita pela gestora, a estimativa do prejuízo do ocorrido na partida entre Cruzeiro e Palmeiras é de aproximadamente R$ 300 mil.

A Minas Arena vai compartilhar com o Cruzeiro os relatórios e orçamentos detalhados para que a restauração dos espaços seja rapidamente executada.

Os incidentes do no estádio não deixou ninguém ficou gravemente ferido. Segundo a Minas Arena, houve 504 seguranças privados, que trabalharam junto com a Polícia Militar.

As imagens das câmeras de segurança, somadas a vídeos que circulam em redes sociais, já foram mapeadas e entregues às autoridades competentes (Polícias Civil e Militar), para identificar os baderneiros.

Mesmo com os atos de vandalismo, o Mineirão não parou, sediando eventos.

-Ontem (09), já sediamos três eventos corporativos em áreas que receberam uma grande mobilização e, até o dia 18 de dezembro, (dia em que o gramado entra em descanso e manutenção para a próxima temporada) receberemos mais 35 eventos, entre eles jogos corporativos, feiras, shows, entre outros- disse Minas Arena em comunicado.