Mesmo em jogo irregular, Bahia passa pelo Coritiba em Pituaçu

Depois de mostrar eficiência e categoria em gol de Rodriguinho, Tricolor recuou e se segurou na defesa para garantir primeiro triunfo no Brasileirão

Rodriguinho marcou o gol da vitória do Bahia nesta quarta-feira

Rodriguinho marcou o gol da vitória do Bahia nesta quarta-feira

Lance

Em confronto que equivaleu à estreia do Bahia no Campeonato Brasileiro, já que teve partida no último fim de semana adiada pela decisão do estadual, o Tricolor mostrou boas facetas e ganhou o jogo contra o Coritiba por 1 a 0, passando boa parte da etapa complementar em postura retraída no seu campo defensivo.

QUE CACETADA!

Em momento do jogo onde as equipes ainda pareciam se estabelecer dentro de campo, veio do atacante Robson a primeira chance bastante aguda na cidade de Salvador. Dominando na entrada da grande área, o jogador do Coxa aproveitou estar com bom ângulo e encheu o pé para fazer balançar o travessão de um Douglas Friedrich que até pulou na bola, mas não chegou a tocar nela.

RESPOSTA IMPORTANTE

Se por parte dos paranaenses a oportunidade veio na batida de média distância, o Tricolor teve ótima chance de abrir a contagem em Pituaçu quando o passe em profundidade recebido por Flávio. Estando frente a frente com Wilson, mas acabou demorando para fazer a finalização e, além disso, bateu fraco, facilitando o trabalho do camisa 84 do Coxa.

VELOCIDADE E CATEGORIA

Enfrentando uma equipe que também estava disposta a se estabelecer na base da posse de bola e volume de jogo, o Bahia buscava acionar seus dois atacantes de velocidade (Elber e Rossi) para pegar a defesa adversária desprevenida. Algo que deu bastante certo quando, na base do contra-ataque, Rodriguinho recebeu bola livre, adentrou a grande área e foi derrubado pelo atacante Sassá, penalidade marcada. Na hora da cobrança, o meio-campista Rodriguinho foi bastante frio e usou o recurso da cavadinha diante de um Wilson que caiu no seu lado esquerdo e viu a bola entrar no meio.

POSTURAS CLARAS

A volta dos vestiários mostrou que o fim da etapa inicial já dava boas pistas de que o Esquadrão permaneceria com suas linhas mais retraídas e tentaria aproveitar o fato de que o Coritiba, perdendo, forçosamente seria mais ousado em sua postura. Porém, nesse momento o Alviverde do Alto da Glória se aproveitou da oportunidade que surgiu de ser mais incisivo e passou perto de marcar. Sabino, em cabeçada bem ao lado da trave esquerda de Douglas Friedrich, além de chute de Sassá onde o goleiro baiano precisou se esticar todo para defender e uma cabeçada de William Matheus foram boas chances formuladas pelo ataque do time de Eduardo Barroca.

RESISTIU

Com oportunidades bastante pontuais de atacar onde a oportunidade de Saldanha, que saiu cara a cara com Wilson e pecou na hora de finalizar ao bater torto com o pé esquerdo, os donos da casa pareciam se concentrar mais em segurar seu resultado do que propriamente vencer pela dominação. Estratégia que, apesar dos sustos, acabou dando certo pensando no triunfo.

​BAHIA 1 x 0 CORITIBA

Local: Estádio de Pituaçu, Salvador (BA)
Data e hora: 12/08/2020 - 20h30
Árbitros: Flávio Rodrigues de Souza (FIFA-SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (CBF-SP) e Evandro de Melo Lima (CBF-SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (CBF-SP)
Cartões amarelos: Sassá, Galdezani, Filemon, Nathan Silva, Yan Sasse (CTB)
​Gols: Rodriguinho (39'/1°T)

BAHIA: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Juninho e Juninho Capixaba (Zeca, aos 34'/2°T); Ronaldo, Flávio, Daniel (Marco Antônio, aos 30'/2°T) e Rodriguinho (Alesson, aos 33'/2°T ; Elber e Rossi (Saldanha, aos 17'/2°T). Técnico: Roger Machado

CORITIBA: Wilson; Natanael (Jonathan, no intervalo), Rodolfo Filemon, Sabino e William Matheus; Nathan Silva (Renê Júnior, aos 24'/2°T), Matheus Galdezani (Luiz Henrique, aos 32'/2°T) e Ruy (Yan Sasse, aos 18'/2°T); Robson, Ruy e Sassá (Nathan, aos 32'/2°T). Técnico: Eduardo Barroca