Lance Mesmo com liberação de torcida em BH, Cruzeiro ainda terá de pagar punição de partidas sem público

Mesmo com liberação de torcida em BH, Cruzeiro ainda terá de pagar punição de partidas sem público

A punição é de 2020, mas pela pandemia de Covid-19, o clube azul ainda está come essa pendência para solucionar

Lance
Lance

Lance

Lance

Com a liberação de 30% de público nos estádios de futebol em Belo Horizonte, anúncio feito nesta terça-feira, 27 de julho, pela prefeitura da capital mineira,a esperança de uma reação do Cruzeiro na Série B, tendo a sua torcida perto, pode ser mais demorada do que se imagina.

Como a Raposa só disputa a competição nacional, a CBF ainda precisa autorizar em suas competições o retorno de público. A entidade ainda não se posicionou sobre o que fará. Por enquanto, há um provável teste com torcedores nas arenas nas quartas de final da Copa do Brasil, em agosto. Porém, nada confirmado.

A volta do cruzeirense ao campo tem outro entrave: o clube azul foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por confusões dentro do Mineirão nos jogos contra Atlético-MG, CSA e Palmeiras, no Brasileiro de 2019.Como a pandemia de Covid-19, impediu a presença de torcedores, a pena ainda não foi cumprida pela equipe azul.

Logo, mesmo que os jogos sejam autorizados pela CBF, a Raposa terá de pagar a punição em cinco duelos pela Série B. O último jogo do Cruzeiro com a presença da sua torcida, foi no dia 11 de março de 2020, contra o CRB, pela Copa do Brasil, no Mineirão.

Últimas