Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Menos exercícios e mais paciência: Atletas devem levar período de recuperação à risca

Jogador Thauan Teixeira destaca que a rotina de um atleta lesionado deve ser adaptada

Lance|

Lance
Lance Lance

A atividade física é algo benéfico na vida de qualquer pessoa que busca uma vida saudável. Para um atleta, exercícios não são simples opções, mas sim uma função de trabalho. Porém, os esportistas estão condicionados a sofrerem lesões que podem afetar a prática de exercícios, mudando sua rotina.

O jogador de futebol Thauan Teixeira comentou sobre como foi esse processo de atividades físicas durante o momento em que ficou gravemente lesionado. Com passagens por clubes como Portuguesa, Guarani e Internacional, o atleta sofreu uma lesão no joelho direito que o afastou por mais de um ano dos gramados.

“É um período bem complicado nessa questão de atividade física, pois precisamos cuidar da nossa saúde e do nosso corpo, mas sofremos com as limitações impostas pela lesão. Nesse período de recuperação, os exercícios que eu podia fazer eram bem limitados. Eu não poderia fazer nada que tivesse muita carga”, citou o atleta, que trocou a academia pela fisioterapia.

Thauan explicou outros métodos que utilizou durante o período de sua lesão para recuperação, como pomadas, antibióticos, alongamentos, bicicleta e até usar uma banheira de gelo. O atleta também comentou que não podia fazer atividades que forçasse a rotação do joelho e falou sobre como funcionavam os períodos diários em que podia se exercitar, sem causar transtornos pela lesão.

“Eram períodos menores, claro, em relação ao período em que eu não estava lesionado. Geralmente, eram quatro horas por dia, sendo duas pela manhã e duas durante a tarde”, concluiu.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.