Lance Meia do Atlético-MG nos anos 1980 exalta o esperado fim de jejum do clube no Brasileirão

Meia do Atlético-MG nos anos 1980 exalta o esperado fim de jejum do clube no Brasileirão

Ao LANCE!, Renato Morungaba diz que conquista da equipe comandada por Cuca foi justa e valoriza o poderio ofensivo da geração que levou o Galo ao bicampeonato brasileiro

Lance
Lance

Lance

Lance

A árdua espera de 50 anos da torcida do Atlético-MG pelo fim do jejum no Campeonato Brasileiro foi celebrada por ex-atletas de diversas gerações. Horas após a vitória por 3 a 2 do Galo sobre o Bahia, o ex-meia Renato Morungaba, que atuou na década de 1980 pelo clube mineiro, foi veemente ao dizer que o título deste Brasileiro está em boas mãos.

- Fico feliz e foi merecido pela bela campanha que os jogadores e a comissão técnica fizeram - disse ao LANCE!.

Com passagens vitoriosas em clubes como Guarani, São Paulo e convocado para a Seleção Brasileira que disputou a Copa de 1982, Renato venceu três estaduais pelo Galo. Campeão brasileiro pelo Bugre em 1978, o meia fez parte de uma geração que com a camisa do Atlético já começava a sentir o incômodo com a longa seca de títulos em competições nacionais.

Com ele no elenco, os atleticanos foram semifinalistas duas vezes em disputas nacionais. Ao seu lado, havia nomes como o veterano Nelinho, o lateral-esquerdo Paulo Roberto Prestes, o meio-campista Elzo e o atacante Sérgio Araújo.

Contudo, o Galo viu a vaga na final escapar duas vezes. Na edição de 1986, os comandados de Hilton Chaves foram eliminados pelo Guarani, após um empate em 0 a 0 e uma derrota por 2 a 1.

Já na Copa União de 1987, tendo Telê Santana como comandante, o Atlético fez uma campanha avassaladora nas duas fases iniciais. Entretanto, amargou a frustração de cair na semifinal para o Flamengo. O Rubro-Negro levou a melhor com vitórias por 1 a 0 e por 3 a 2, aumentando a rivalidade que teve "nova edição" nos pontos corridos do Brasileirão de 2021.

Segundo Renato, há semelhanças entre a equipe na qual jogou e o grupo que conta com astros como Hulk, Keno, Guilherme Arana, Nacho, Diego Costa, Vargas, entre outros.

- Também jogávamos sempre à procura do gol. Um time bastante ofensivo - disse.

O ex-meia celebra o fato da Massa, enfim, comemorar mais um título no Brasileirão.

- Passei por essa expectativa e sei o quanto esta torcida queria ver o Atlético ser campeão brasileiro - reconheceu.

Últimas