Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Maria Suelen Altheman anuncia aposentadoria no judô e início como treinadora

Aos 34 anos, a agora ex-judoca vai preparar sucessora para os Jogos Olímpicos de Paris

Lance|

Lance
Lance Lance

A judoca Maria Suelen Altheman anunciou oficialmente, aos 34 anos, a aposentadoria dos tatames. Um dos maiores nomes do peso pesado feminino (+78kg), a agora ex-atleta seguirá no ambiente esportivo como treinadora e já começa a preparar sucessora Beatriz Souza para os Jogos Olímpicos de Paris, que serão disputados em 2024.

- Era uma coisa que eu tinha muita vontade de fazer: poder trabalhar com os atletas e estar do outro lado agora. É engraçado que os planos continuam os mesmos. É sempre medalha e resultados. Só que, agora, é com os atletas. É um prazer diferente, mas o objetivo é o mesmo. Se eles estão felizes, eu estou feliz. Se eles estão tristes, eu procuro uma forma de ajudar. Estou muito feliz com essa nova fase da minha vida - celebrou.

+ Osasco se posiciona após Fred Nicácio afirmar que Key Alves foi demitida do clube

Ao longo da carreira que durou mais de duas décadas, foram três participações em Jogos Olímpicos, nove Campeonatos Mundiais, dois Jogos Pan-Americanos e dezenas de medalhas conquistadas no Circuito Mundial. Profissionalmente, disputou a sua última competição em Tóquio 2020, quando sofreu grave lesão no joelho esquerdo. Esse foi um dos motivos para a aposentadoria.

Publicidade

- Eu já vinha amadurecendo essa ideia de tirar o pé do acelerador depois da Olimpíada [de Tóquio]. Lá, eu acabei me machucando, cheguei no Brasil, fiz uma cirurgia de joelho e, no tempo de recuperação, amadureci ainda mais a ideia de parar. Eu não tinha tanta vontade de voltar a treinar e, conversando com alguns colegas que também passaram pelo processo, vi que realmente estava chegando a minha hora. Parecia que eu não tinha mais inspiração e motivos para voltar” - explicou Maria Suelen.

Em 2022, a judoca se recuperou da lesão, retornou aos tatames e competiu nos Jogos Abertos de Santa Catarina, conquistando o ouro, tanto no peso-pesado, quanto no absoluto. No entanto, percebeu que seria ainda mais difícil voltar a competir no mais alto escalão da modalidade.

Publicidade

No ciclo olímpico para Tóquio, Maria Suelen competiu com Beatriz Souza. Agora, em uma nova função, as duas trabalham juntas em busca de novas conquistas e o sonho dos Jogos de Paris 2024.

- Tinha uma disputa dentro do tatame, mas tinha uma amizade fora. Essa troca, poder ajudá-la e ver o tanto que ela evoluiu é muito prazeroso. Era a categoria que eu competia, então fico feliz de tê-la como representante - comentou.

De acordo com a CBJ, "Susu" colecionou quase 60 medalhas em competições internacionais de judô. Foram três em Mundiais - 2 pratas e 1 bronze -, três em World Masters, 18 em Grand Slam; nove em Grand Prix. Além disso, conquistou medalhas em torneios continentais e marcou o seu nome na história do esporte brasileiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.