Lance Márcio Cromado comemora bom momento da RFT, fala sobre o trabalho com a nova geração e projeta ter mais atletas no UFC

Márcio Cromado comemora bom momento da RFT, fala sobre o trabalho com a nova geração e projeta ter mais atletas no UFC

Márcio Cromado comemora bom momento da RFT, fala sobre o trabalho com a nova geração e projeta ter mais atletas no UFC

Lance
Lance

Lance

Lance

Após seis anos sem pisar no octógono mais famoso do mundo, a Renovação Fight Team voltou a ter um atleta dentro do UFC em 2021. O guianês Carlston Harris, o “Moçambique”, já fez duas apresentações na organização que, somadas, não deram cinco minutos de luta. Líder e fundador da RFT, Márcio Cromado acredita que a equipe está no caminho certo. O faixa-preta de Luta Livre disse que nunca perdeu as esperanças de voltar ao maior evento de MMA do planeta, e conta que hoje trabalha com um grupo menor de atletas, o que dá mais foco para lapidar os novos lutadores.

“Estamos trabalhando para tentar fazer o melhor sempre. Eu nunca perdi as esperanças de voltar ao UFC e, graças a Deus, com o trabalho de toda a equipe, de todos os professores, conseguimos focar nos atletas da nova geração. É difícil quando você tem mais de 20 atletas trabalhar todos da mesma forma, então muitas vezes você acaba deixando passar alguma coisa. Mas hoje tenho um grupo menor e consigo focar melhor. Estamos vindo de duas grandes vitórias no UFC com o Moçambique. Ele venceu as duas de forma rápida ainda no primeiro round. Isso é fruto de um trabalho sério dele e de toda a equipe, além de todo o suporte da Nobre Arte no Boxe também”, comemorou Cromado.

A RFT vem vivendo um grande momento não apenas dentro do UFC. Recentemente a equipe conquistou bons resultados no Grappling, no Brasileiro de Luta Livre e no MMA nacional. Da nova geração de atletas que vem sendo lapidada, Cromado destaca Vitor Lobão e Jefferson “Toddynho”, que venceu no último final de semana no Shooto Brasil e está invicto no MMA após cinco lutas.

“O Jefferson Toddynho é um diamante, que vem sendo lapidado com carinho. É um garoto que veio de um projeto social do Santa Marta. Não queremos fazer dele apenas um lutador, mas queremos ajudá-lo como cidadão também. Ele hoje faz faculdade e assim pode ter um plano A, B e C na vida. No MMA ele vem de cinco vitórias, mas ainda estamos buscando a melhor categoria pra ele, pois ele já lutou entre leve e meio-médio. Ele venceu a sua última luta contra um atleta bem experiente, que já tinha 12 lutas no currículo. E foi chamado faltando apenas 14 dias para a luta. O Toddynho teve que perder mais de 10 quilos, ficou apenas 600 gramas acima, e começou a luta com menos um ponto. Ainda assim foi lá e venceu a luta. Tem ainda aqui na equipe também o Vitor Lobão, que vai fazer a terceira luta de MMA. Veio de São Gonçalo e agora está morando na zona sul, mais perto da academia. Um garoto muito promissor e que também estamos lapidando”, contou.

Cromado prega paciência nesse momento, mas vem trabalhando para, em breve, ter mais atletas no UFC. Ao mesmo tempo, ele vem peneirando novos atletas para a equipe e deixou as portas abertas para quem quiser se tornar um lutador profissional.

“Queremos buscar o nosso espaço dentro do UFC. Nosso objetivo é ter mais atletas na organização. Estamos preparando o Toddynho para colocá-lo no Contender Series. Ele é um atleta completo! Bom de Boxe, de Wrestling, de chão… É um mini Daniel Cormier (risos). E estamos sempre buscando atletas que queiram trabalhar. As portas estão sempre abertas para quem está afim de se dedicar e de seguir à risca os treinamentos. Porque muitas vezes depende mais do lutador do que da equipe. Se o atleta correr atrás, se dedicar e treinar, ele vai chegar onde almeja, que é um grande evento de MMA. Sei que lutador tem que pagar conta, mas se quiser dar aula atrás de aula, fazer trabalho extra e não se dedicar aos treinamentos, vai ser difícil alcançar os seus objetivos”, finalizou.

Últimas