Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Manipulação de apostas: STJD determina suspensão de oito jogadores por 30 dias

Decisão é preventiva até o julgamento, que pode acarretar em gancho de até 720 dias

Lance|

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva determinou a suspensão preventiva por 30 dias de oito jogadores por conta das investigações do Ministério Público de Goiás no esquema de manipulação de apostas. A notícia foi publicada pelo portal "Ge.com" e confirmada pelo LANCE!

Os jogadores suspensos pelo STJD são: Eduardo Bauermann, do Santos; Moraes, da Aparecidense; Gabriel Tota, do Ypiranga-RS; Paulo Miranda, do Náutico; Igor Cariús, do Sport; Matheus Gomes, ex-Sergipe; Fernando Neto, do São Bernardo; e Kevin Lomónaco, do Red Bull Bragantino.

A Procuradoria do STJD havia apresentado a denúncia na última segunda-feira, e Otávio Noronha, presidente do órgão, acatou o pedido nesta terça. Os oito atletas ainda passarão por julgamento que pode acarretar em suspensão por até 720 dias, além de multa de até R$ 100 mil.

+ Ex-promessa do Palmeiras é um dos acusados de aliciar atletas e manipular apostas em jogos do futebol brasileiro

Publicidade

O CASO

A investigação iniciada pelo Ministério Público de Goiás, nomeada de Operação Penalidade Máxima, listou pelo menos 13 partidas com suspeita de esquema de manipulação. Segundo o site do órgão, oito jogos seriam da Série A do Campeonato Brasileiro de 2022, além de um da Série B e quatro em estaduais neste ano.

Publicidade

+ Cupom LANCEFUT com 10% OFF para os fanáticos por esporte em compras acima de R$299,90

Segundo o MP-GO, entre os lances estariam levar um cartão amarelo, cometer um pênalti e até ser expulso, por exemplo. Para isso, aliciadores faziam propostas e pagavam aos atletas quantias em dinheiro, às vezes passando de R$ 100 mil. Bruno Lopez, um dos apostadores detido na primeira fase da operação, seria o líder do esquema.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.