Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Malik Hoskins, técnico do Locomotiva, vê Galo FA favorito no Minas Bowl, mas destaca: 'não vamos recuar'

Treinador também destaca suas impressões iniciais sobre o FABR e cobra evolução das federações

Lance

Lance|Do R7


Lance
Malik Hoskins está em sua primeira temporada no FABR - Foto: Tiago Munden

O recém-chegado head coach norte-americano do América Locomotiva, Malik Hoskins, está causando uma revolução em um dos times mais tradicionais do FABR. Na temporada passada, o Coelho foi eliminado nas semifinais do Campeonato Mineiro e teve uma campanha abaixo do esperado na Liga BFA. No entanto, em 2023, o time alviverde está apresentando um futebol americano competitivo e de alta qualidade.

Apesar de toda a evolução, o América Locomotiva terá um grande desafio no Minas Bowl, que será disputado no próximo domingo (25/6), às 15h, no Centro de Treinamento Esportivo (CTE) na UFMG. O time enfrentará o Galo FA, uma das equipes mais talentosas do país e apontada como favorita para o confronto.

- Não há como negar mesmo (o favoritismo do Galo FA). Quando pensamos em uma organização que paga seus jogadores, o Galo FA é exatamente isso. Eles são muito bem treinados por um experiente e bem-sucedido treinador norte-americano, e os jogadores parecem e competem como jogadores que você veria nos Estados Unidos. Dito isso, não vamos recuar, vamos entrar em campo e jogar o mais duro que pudermos, com muita paixão, e ver o que acontece. Ninguém espera que vençamos, ou mesmo que sejamos competitivos neste jogo. Não temos nada a perder - destaca o norte-americano.

Quanto à negociação com o América Locomotiva, Malik Hoskins afirmou que a oportunidade de morar no Brasil foi tentadora.

Publicidade

- Na verdade, não houve muito o que negociar. Vi uma oportunidade de vir para um dos países mais incríveis do mundo para treinar e promover o esporte que amo - comentou.

Em relação à evolução do América Locomotiva em comparação com a temporada passada, o treinador destacou que o time se organizou e fez um planejamento melhor para 2023.

Publicidade

- Acredito que o maior fator foi a organização e o planejamento. Não apenas ter um plano, mas também seguir o plano. Mas isso só é possível se os jogadores estiverem comprometidos, e os jogadores do América Locomotiva definitivamente estão comprometidos - salientou.

Para o futuro, Malik Hoskins espera que o América Locomotiva esteja entre os grandes times do Brasil em nível nacional.

Publicidade

- Quando as pessoas falam sobre quais são as principais equipes do Brasil, queremos estar nessa conversa. Essa é a nossa ambição e nosso objetivo - afirmou.

Análise sobre o FABR

Quanto à visão de Malik Hoskins sobre o FABR, com sua vasta experiência de mais de 25 anos no futebol americano e passagens pela Campbell University, ele destaca as qualidades dos jogadores brasileiros. No entanto, ele também acredita que o FABR tem muito a evoluir e cobra principalmente das federações um melhor planejamento para que o esporte da bola oval cresça no país.

- Eu acredito que o esporte tem um grande potencial nacionalmente. Fico impressionado ao ver os jogadores trabalhando o dia todo e ainda comparecendo a treinos exaustivos à noite, que, às vezes, se estendem até a meia-noite. Isso mostra que há muita paixão pelo esporte e que eles estão dispostos a se sacrificar para aprender o jogo. Pelo que vi até agora, tem sido praticado um futebol de qualidade em todo o país, e existem jogadores impressionantes. Os aspectos positivos são a resiliência dos jogadores e sua disposição para aprender o jogo – analisou.

- Acredito que as melhorias precisam vir das federações. A federação estadual e a nacional precisam estar mais alinhadas se desejam que o esporte cresça. É preciso haver um plano. Não há motivo para jogar uma temporada estadual por cinco meses e, em seguida, sem uma offseason, disputar um torneio nacional. Os jogadores e treinadores precisam preparar suas mentes e corpos para um dos esportes mais desafiadores do mundo. Estamos pedindo a esses jogadores, que não estão sendo remunerados, que coloquem seus corpos em risco por quase um ano inteiro. Isso não faz sentido para mim - completou.

Malik Hoskins também ressaltou a importância da pausa na temporada para a preparação física e para o entendimento do esporte por parte dos jogadores e comissões técnicas. O treinador norte-americano afirma ainda que os times precisam trabalhar melhor a divulgação do futebol americano para atrair mais fãs.

- Os atletas precisam de uma offseason para se prepararem, ficarem mais rápidos e treinarem para ficarem mais fortes. Eles também precisam dessa pausa para estudar o jogo. Da mesma forma, os treinadores precisam da offseason para participar de clínicas e aprender todas as novas inovações do jogo. Alguns ainda precisam aprender o básico. Todos nós precisamos estar na mesma página e parar de agir de forma egoísta. Também é necessário um marketing de primeira linha. Precisamos fazer um trabalho melhor ao usar as mídias sociais e outros meios para promover o esporte - finalizou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.