Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Mais dois atletas são investigados por manipulação em apostas no Brasileirão

Operação Penalidade Máxima II foi anunciada pelo MP-GO na última terça-feira

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Operação está sendo executada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) (Foto: Reprodução/MPGO)

Mais dois jogadores foram confirmados na investigação do esquema de manipulação de apostas em jogos do Brasileirão. O LANCE! apurou que Gabriel Tota, do Ypiranga, e Kevin Lomónaco, do Red Bull Bragantino, estão sendo investigados pelo Ministério Público de Goiás na Operação Penalidade Máxima II.

Na última terça, o MP-GO anunciou o início do processo, que visa investigar a atuação de uma organização criminosa na manipulação de resultados de jogos de futebol. Seis jogos do Campeonato Brasileiro de 2022 estão sendo investigados, além de cinco partidas em estaduais neste ano.

Um dos atletas já confirmado foi o lateral Moraes, do Atlético-GO, que defendeu o Juventude no ano passado. Contudo, o L! conseguiu confirmar também os nomes do meia Gabriel Tota e do zagueiro Kevin Lomónaco. O segundo, inclusive, já está afastado pelo Red Bull Bragantino.

Assim como Moraes, Gabriel Tota defendeu o Juventude no Brasileirão do ano passado. As partidas investigadas pelo MP-GO com suspeita de manipulação envolvendo o clube gaúcho foram contra o Palmeiras, na 26ª rodada, e Goiás, na 36ª. O lateral teria sido assediado para levar cartão amarelo a pedido dos apostadores, que pagariam de R$ 70 mil a R$ 100 mil pela manipulação.

Publicidade

+ Manipulação em jogos do Brasileirão: o que já se sabe sobre a Operação Penalidade Máxima II

Atual clube do meia Gabriel Tota, o Ypiranga divulgou nota oficial sobre o caso:

Publicidade

"O Ypiranga Futebol Clube, através desta nota oficial, vem se pronunciar a respeito do desdobramento da Operação Penalidade Máxima, realizada em Erechim e outras cidades, no dia de hoje, por forças policiais. Hoje pela manhã um atleta recém-chegado ao clube foi alvo da ação da investigação, na sua residência.

O clube ressalta que o atleta não participou de nenhuma partida pelo Ypiranga, e que o YFC nada tem de responsabilidade na presente ação. O nosso Departamento de Futebol juntamente com o Departamento Jurídico da instituição estão acompanhando o desenrolar dos acontecimentos, ouvindo o atleta e seus representantes, preservando sua integridade profissional neste momento.

Publicidade

Ressaltamos que não compactuamos e repudiamos veementemente qualquer tentativa de manipulação de resultados, que ferem nossos mais altos valores éticos e esportivos. O clube busca tomar todas as medidas possíveis para evitar e coibir este tipo de ação", trouxe a nota do clube.

+ Penalidade Máxima II: jogador investigado é afastado pelo Atlético-GO

A partida envolvendo Kevin Lomónaco supostamente ocorreu entre Red Bull Bragantino e América-MG, na 36ª rodada do Brasileirão. O zagueiro teria sido assediado para tomar um cartão amarelo. O L! apurou que o jogador sequer tem aparecido nas dependências do clube.

Nesta quarta-feira, o zagueiro Eduardo Bauermann admitiu à diretoria do Santos que é um dos atletas investigados na Operação Penalidade Máxima II. O jogador, contudo, afirmou ter negado a oferta para participar do esquema e se colocou à disposição da Justiça para prestar esclarecimentos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.