Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Lutadores precisam cuidar com excesso de procedimentos estéticos, explica cirurgião

Cirurgião plástico Lúcio Romão alerta para excesso de procedimentos estéticos na saúde de lutadores

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance

A busca pelo chamado corpo sarado virou uma obsessão nos dias de hoje. Mas alcançar resultados através de longos e saudáveis processos requer paciência e resiliência. Por isso, a procura por cirurgias plásticas não para de crescer no Brasil e no mundo. E até mesmo atletas e ex-atletas recorrem ao bisturi para agilizar o percurso, como o caso do ex-pugilista Oscar De La Hoya, que admitiu, em redes sociais, ter realizado procedimentos para conseguir o abdômen perfeito.

O cirurgião plástico Lúcio Romão alerta para as complicações que o excesso de cirurgias pode gerar a um indivíduo na busca de conseguir o corpo sarado sem a prática de atividades físicas.

“É preciso alertar para os riscos que envolvem tais procedimentos. Um dos principais é a questão do pós-operatório. Após intervenções isoladas ou até mesmo várias ao mesmo tempo, é necessário um cuidado maior para a cicatrização da área, a fim de evitar infecções ou outras complicações”, esclarece.

Cirurgião plástico Lúcio Romão / Crédito: Divulgação

Publicidade

Mesmo com a obsessão pelo corpo perfeito, é importante ressaltar que esses procedimentos não devem ser feitos de forma descontrolada, e sim buscando uma melhora na qualidade de vida, até mesmo para não evitar problemas como a depressão.

“Um dos riscos da realização de um procedimento é não atingir o resultado esperado pelo paciente, o que pode gerar uma grande frustração e uma possível depressão. Existem exemplos de famosos que, aparentemente, exageraram ou tiveram transformações exageradas do corpo e motivaram discussões sobre as mudanças da naturalidade da pessoa”, finaliza.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.