Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Luisa Stefani destaca US Open positivo com semifinal

Brasileira e americana caíram na semifinal nesta sexta-feira

Lance

Lance|Do R7


Lance
Luisa Stefani e Jennifer Brady / Crédito: Jimmie 48 Photography

Chegou ao fim a grande campanha de Luisa Stefani, 14ª colocada do ranking mundial, ao lado da norte-americana Jennifer Brady no US Open. A dupla foi superada nesta sexta-feira (8) diante das campeãs de 2020, a alemã Laura Siegemund e a russa Vera Zvonareva, por 6/4 6/1, na quadra Louis Armstrong.

Luisa iguala a campanha de 2021 que é a sua melhor em um torneio do Grand Slam em dupla feminina. Ela terá subida no ranking e deve voltar ao grupo das 10 melhores do mundo com o 10º lugar na segunda-feira. A medalhista olímpica tem o nono lugar como melhor desempenho na carreira.

"Foi uma semana incrível, um ótimo torneio principalmente depois do que rolou há dois anos. Estar em uma semi é super especial. Um pouco decepcionada, não conseguimos trazer nosso melhor tênis. Crédito para elas que jogarem bem, mas colocando em perspectiva saí de pé, com cabeça erguida, isso é muito importante, torcida incrível, um apoio muito legal, muitos brasileiros torcendo, família, amigos. Foi um torneio muito especial", disse a atleta patrocinada pela Fila e Faros XP, embaixadora XP COB e que conta com os apoios da Engie CBT, Liga Tênis 10, Bolsa Atleta, Head, JFL Living e Rede Tênis Brasil.

"A gente começou mal o jogo, e voltar foi super importante ali no 4/3 com chance para 4/4, jogando um pouco melhor. No game do 5 a 4 tivemos dois break-points, quando elas fecharam não conseguimos concretizar o momento que estava a nosso favor. E o segundo set foi parecido. Começaram melhor, estavam com bastante energia e mais sólidas. A Siegmund mexendo muito bem e pressionando bastante. Elas jogaram melhor hoje, mas principalmente no começo dos sets e as poucas chances que a gente teve pra virar a chavinha, virar o jogo, acabou escapando e foi uma pena", acrescentou.

A tenista destacou a evolução na temporada: "Tem sido um ótimo ano tanto na questão de resultados quanto na questão de jogo, de melhora do que venho fazendo do que fazia antes da lesão. Meu jogo ainda tem margem de melhora e isso é muito bom. Dupla é um jogo interessante, onde não temos controle de tudo, cobrimos 50% da quadra. Foi uma ótima semana com a Jennifer, as duas voltando de um ano difícil. Voltei jogando quase zerada de ranking, agora devo entrar no top 10, o que era uma meta pra mim. Fechei os Slams com um título de mistas, quartas de Wimbledon, oitavas em Roland Garros, semi agora, excelentes resultados em torneios grandes. Óbvio que sempre quero mais, mas tenho que olhar para trás e ficar orgulhosa pelo que meu time vem fazendo", completou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.