Lance Luisa Stefani comemora retorno à semi do US Open e momento emocionante

Luisa Stefani comemora retorno à semi do US Open e momento emocionante

Paulistana voltou a jogar na quadra Louis Armstrong, de onde saiu de cadeira de rodas na semifinal em 2021 após a lesão...

Lance
Lance

Lance

Lance

Dois anos depois de viver um drama e sair de cadeira de rodas da quadra Louis Armstrong na semifinal do US Open de 2021 e ficar um ano parada, Luisa Stefani, 14ª colocada do ranking mundial, retornou ao mesmo local e se classificou, ao lado da norte-americana Jenifer Brady, para a semifinal do último Grand Slam do ano, disputado em Nova York. A paulistana medalhista olímpica e Brady derrotaram a dupla da  polonesa Magda Linette e da norte-americana Bernarda Pera por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/1), 3/6 e 6/3, após 2h08min.

Esta será a segunda semifinal de Grand Slam em dupla feminina de Luisa que este ano foi campeã de dupla mista com Rafael Matos no Australian Open. Ela tem quartas de final em Wimbledon também em 2023 ao lado da francesa Caroline Garcia. 

"É um grande sentimento. Não sei se a Jenifer sabia, mas dois anos atrás estava deixando essa quadra de cadeira de rodas e agora sinto orgulho com muita gente me dando suporte. É um momento emocional poder voltar a jogar aqui, ainda mais com a vitória para a semifinal, com minha família e minha equipe", começou dizendo a atleta patrocinada pela Fila e Faros XP, embaixadora XP COB e que conta com os apoios da Engie CBT, Liga Tênis 10, Bolsa Atleta, Head, JFL Living e Rede Tênis Brasil.

Em seguida, completou: "É incrível. Aqui tenho mais momentos bons do que difíceis, por mais que tenha tido um pesado dois anos atrás. Incrível poder estar aqui de volta e qualificar para a semifinal ainda mais com a Jenifer, em uma semana surreal dentro e fora da quadra. Despertou um prazer e uma alegria estar jogando. Mesmo nos momentos tensos, quando cai um pouco a energia, a gente se ajuda. No final sentimos um pouco a tensão, mas estava na nossa mão, consegui sacar bem. É super especial estar aqui, na casa dela, nos EUA. Eu amo o US Open. Vai fechar um ciclo essa semana. Chegar em mais uma semi de Grand Slam, não é todo dia e vou aproveitar cada segundo como já estamos fazendo", disse.

A medalhista olímpica de Tóquio 2021 retorna apenas na sexta-feira (8) para encarar as vencedoras do duelo entre Beatriz Haddad Maia e Victoria Azarenka e a dupla da alemã Laura Siegemund e da russa Vera Zvonareva, cabeças de chave 12, duelo marcado para esta quarta-feira (6).

Últimas