Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Lenda da NFL, Jim Brown morre aos 87 anos em Los Angeles

Considerado durante muito tempo o melhor jogador da história da NFL, Jim Brown morreu em sua casa na última quinta-feira

Lance|

Lance
Lance Lance

Lenda do futebol americano e figura importante no movimento pelos direitos dos afro-americanos nos Estados Unidos, Jim Brown morreu na noite da última quinta-feira, aos 87 anos. De acordo com sua esposa, Monique, o ex-atleta morreu "em paz", em sua casa, situada em Los Angeles.

+ Luiz Araújo é reforço do Flamengo: confira 20 brasileiros no exterior que podem reforçar seu clube

- É com profundo pesar que anuncio a morte de meu marido, Jim Brown. Ele faleceu na última noite, em paz, em nossa casa de Los Angeles. Para o mundo, ele era um ativista, ator e estrela do futebol. Para nossa família, ele foi um amável e maravilhoso marido, pai e avô. Nossos corações estão partidos - diz a publicação de Monique.

Nascido em 1923, Jim Brown fez história no futebol americano. O running back foi, durante algum tempo, considerado o melhor jogador da história do esporte, além de estar incluído no Hall da Fama e ter sido escolhido — em 2020 — como número 1 dos 150 melhores nomes da história do futebol universitário.

Publicidade

+ Cupom LANCEFUT com 10% OFF para os fanáticos por esporte em compras acima de R$299,90

Brown também faz parte do Hall da Fama do lacrosse, esporte que praticou na Universidade de Syracuse, e bateu o recorde de gols marcados num mesmo jogo de futebol americano em sua última temporada, com 43.

Publicidade

Selecionado pelo Cleveland Browns no draft de 1957, Brown foi eleito Novato do Ano e MVP em seu primeiro ano, liderando a liga em número de jardas corridas em oito de suas nove primeiras temporadas. Em 1964, Jim levou a equipe ao título da NFL.

+ Houston Texans e Shaq Mason assinam extensão de US$ 36 milhões por 3 anos

Publicidade

Aposentado aos 30 anos de idade, Brown se dedicou à carreira de ator e também se encontrou como ativista social, se envolvendo no movimento por direitos civis justos ao povo afro-americano dos Estados Unidos. Em 1988, o ex-jogador implementou o programa "Amer-I-Can', que tinha como objetivo reformar ex-membros de gangues americanas.

O currículo de Jim Brown ainda conta com uma participação como comentarista do UFC, justamente na primeira edição da história do evento, em 1993.

Publicidade

+ Novato Zay Flowers se mostra confiante na temporada do Baltimore Ravens

No entanto, Brown não viveu uma vida apenas de felicidades após deixar os campos. O ex-atleta se envolveu em vários problemas com a Justiça, entre eles: um julgamento por embebedar e forçar uma jovem de 18 anos a fazer sexo em 1965; jogar uma modelo de uma sacada em 1968; agredir um homem em uma briga de trânsito em 1969 — por este último, o americano acabou inocentado.

Por fim, ainda houve uma prisão por agredir um parceiro de golfe, uma acusação — posteriormente retirada — de estupro, mais um cárcere por agredir a própria noiva e uma condenação por quebrar a janela do carro da esposa em 1999.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.