Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Karoline Lima revela susto que passou com possível deficiência física de filha com Éder Militão

Influenciadora compartilhou com seguidores o quadro de saúde da filha Cecília nas redes sociais

Lance

Lance|Do R7


Lance
Karoline Lima revelou problema de saúde da filha Cecília, com Éder Militão (Foto: Reprodução/Instagram)

Karoline Lima mais uma vez usou as redes sociais para falar sobre a filha com Éder Militão, a criança Cecília. Em nova postagem, ela revelou um problema físico da primogênita durante o nascimento. Segundo apontou a influenciadora no Instagram, a menina nasceu sem audição no ouvido esquerdo.

- A Cecília, quando nasceu, no segundo dia de vida, quando fizeram o teste auditivo dela, ela não escutava nada do ouvido esquerdo. Ela nasceu deficiente auditiva. Zero audição. Foi o pior dia da minha vida porque eu já comecei a me culpar daí. Imaginando que, enquanto ela estava na minha barriga, eu devia ter ficado mais calma, que no processo de formação dela a culpa foi minha por isso ter acontecido - relatou a influenciadora.

+ Karoline Lima explica como funciona a guarda da filha com Éder Militão

Em desabafo, Karoline relatou que viveu "os piores dias da vida" quando se deparou com a notícia. Ela ficou 15 dias na expectativa de exames que indicassem a melhora da filha referente a deficiência e após grande sufoco, ela pode comemorar a recuperação da audição da criança.

Publicidade

- O médico me pediu para refazer os exames depois de alguns dias para ver se a gente tinha algum sinal de audição e durante esses 15 dias eu fiquei muito apreensiva. Não contei para ninguém sobre isso porque eu tinha esperança de que quanto a gente refizesse o teste ela tivesse nem que fosse um pouquinho de audição. Daí eu fui no médico e a gente fez o exame e a audição dela estava perfeita - desabafou.

+ Justiça define audiência entre Pedrinho, do São Paulo, e ex-namorada

Publicidade

A influenciadora explicou porque demorou para expôs determinada situação. De acordo com o relato, ela se sentiu muito mal com o cenário e a possibilidade da filha não ter audição em um ouvido e chegou a se culpar. Só após o fim do processo ela se sentiu a vontade para compartilhar o susto que passou.

- Depois que eu soube que tinha acontecido um milagre foi que eu contei para as pessoas e comecei a me sentir menos culpada. A intenção de eu contar isso para vocês é para vocês verem que com a maternidade vem a culpa para a mãe. Tem coisa que nem precisa de a gente se culpar tanto, mas a gente se culpa e as pessoas culpam a gente por coisas que nem são da nossa responsabilidade - concluiu.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.