Kalil 'tranca' BH outra vez, mas libera treinamentos do Cruzeiro

O prefeito da capital mineira anunciou que vai endurecer a flexibilização do comércio e serviços não essenciais, mas que a Raposa poderá continuar seus trabalhos na Toca

Lance

Lance

Lance

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil(PSD-MG), definiu nesta sexta-feira, 26 de junho, a redução da flexibilização da abertura de serviços e comércios não essenciais à cidade por conta do aumento de casos de coronavírus na capital mineira.

BH retomará a ‘fase zero’ da flexibilização social para tentar conter o avanço da doença. Todavia, no caso do futebol, as coisas se manterão como estão e o Cruzeiro, que treina na região da Pampulha, poderá seguir com suas atividades.

O secretário de saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado, disse em coletiva que por enquanto os trabalhos na Toca da Raposa II se manterão, mesmo com as novas restrições que serão colocada em práticas pela PBH.

O Cruzeiro está a um mês trabalhando com seu elenco visando o restante da temporada, que ainda não tem datas definidas e podem seguir até o início de 2021.

A CBF indica que o Brasileiro, das Séries A e B, poderá ter datas até fevereiro do ano que vem. Quanto ao Estadual, a FMF pretende voltar com a competição no dia 26 de julho, mas ainda não tem o aval das autoridades de saúde mineiras para seguir com o torneio, que está parado desde o dia 16 de março.