Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Justiça considera ação improcedente de mulher que afirma ser filha de Pelé

Decisão judicial nega vínculo de filiação entre Maria do Socorro Azevedo e ex-jogador

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance (Lance)

A juíza Fernanda Regina Balbi Lombardi, da 1ª Vara de Família e Sucessões, rejeitou a ação de paternidade de Maria do Socorro Azevedo, que afirma ser filha de Pelé, falecido em dezembro de 2022 devido a um tumor no cólon. A decisão foi tomada com base nos resultados dos exames de DNA e pode ser contestada em instâncias superiores.

Pelé estava enfrentando uma ação de paternidade movida por Maria do Socorro Azevedo, representada pela Defensoria Pública de São Paulo, alegando ser sua filha e, portanto, uma herdeira legítima. Embora Pelé tenha concordado em fazer o teste de DNA, ele faleceu antes de realizá-lo. Seu testamento mencionava a possibilidade de ter outra filha.

Os filhos de Pelé concordaram em realizar testes de DNA antes de discutir a divisão da herança. Os resultados, obtidos em uma clínica particular de São Paulo, foram negativos. Apesar disso, os representantes de Maria do Socorro solicitaram a exumação do corpo de Pelé, mas o pedido foi negado pelo tribunal.

Maria do Socorro, de 60 anos, falou publicamente sobre o assunto pela primeira vez em janeiro, alegando que sua mãe conheceu Pelé no Maranhão, mas nunca lhe comunicou sobre a gravidez. Ela decidiu solicitar o teste de DNA em 2019, quando trabalhava como empregada doméstica em São Paulo.

Publicidade

➡️Siga o Lance! Fora de Campo no WhatsApp e saiba o que rola fora das 4 linhas

Além da questão da paternidade, há outra polêmica envolvendo a herança de Pelé. Márcia Aoki questiona a porcentagem da remuneração solicitada por José Fornos Rodrigues, conhecido como Pepito Fornos, amigo e ex-assessor de Pelé.

Publicidade

Pepito Fornos, escolhido como testamenteiro por Pelé, pede 5% do valor total da herança, o máximo permitido por lei. No entanto, Márcia Aoki discorda, alegando que ele não cumpriu as obrigações do testamento. As partes estão buscando uma solução para esse problema.

Tanto a viúva de Pelé, Márcia Aoki, quanto seus seis filhos concordaram com os termos do testamento deixado por ele. Em dezembro, a Justiça de São Paulo determinou o cumprimento do testamento, conforme decisão da juíza Andrea Roman, da 2ª Vara de Família e Sucessões.

Estima-se que Pelé deixou uma fortuna de R$ 78 milhões. Edinho foi designado inventariante com o consentimento dos irmãos, depois que Márcia Aoki desistiu da função. Ele argumentou estar mais familiarizado com os negócios da família. Em setembro, concordaram em incluir Gemima, enteada de Pelé, entre os herdeiros.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.