Lance Jornalistas criticam regulamento da Libertadores: 'Não somos a Europa'

Jornalistas criticam regulamento da Libertadores: 'Não somos a Europa'

Final entre Flamengo e Athlético-PR só teve 11 mil ingressos vendidos até o momento

Lance
Lance

Lance

Lance

A final da Libertadores está cada vez mais próxima. No próximo sábado, Flamengo e Athletico Paranaense se enfrentam no Estádio Monumental, em Guayaquil, no Equador. Segundo informações do site "Goal", apenas 11 mil ingressos foram vendidos por enquanto. A notícia fez com que jornalistas criticassem o formato da competição.

+ Flamengo x Corinthians vira 2ª maior renda da história entre clubes no Brasil; veja top 10

Pelo quarto ano consecutivo, a Libertadores está sendo disputada com uma final única, nos moldes da Champions League. Para Marília Ruiz, jornalista da Band, a escolha é um erro da Conmebol.

- 11 mil ingressos vendidos para a final do principal torneio do continente. A final única é uma aberração da soberba de quem se acha europeu (informo: não somos) exilado na América do Sul - escreveu.


Vitor Sérgio Rodrigues, comentarista da TNT Sports, concordou com a jornalista da Band e falou sobre os empecilhos de alterar o regulamento nos próximos anos.

- Marília é perfeita. Não somos a Europa! Difícil entender? E essa aberração está vendida assim até 2026. A menos que as TVs aceitem mudar, sem mexer no valor pago (o que acho que faria sentido, pois seria um jogo a mais...) - publicou em seu perfil em rede social.

Além de ser em um país distante da casa dos dois times finalistas, a cidade de Guayaquil passa por uma onda de violência que desmotivou muitos torcedores a comprar ingresso.

A final da Copa Sul-Americana, na qual o Independiente del Valle superou o São Paulo, foi um fracasso de público: estima-se que menos de 15 mil pessoas estiveram presentes no Estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba, na Argentina.

Últimas