Lance Jorge Salgado prega retorno do Vasco ao Maracanã e a construção de um novo São Januário: 'É minha meta'

Jorge Salgado prega retorno do Vasco ao Maracanã e a construção de um novo São Januário: 'É minha meta'

Mandatário cruz-maltino prevê dificuldade para entendimento com o Fluminense, mas quer iniciar modernização do estádio vascaíno antes do fim de seu mandato, em 2023

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

O movimento atual do Vasco é de venda da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) para a 777 Partners. Um time mais forte é aguardado para breve. Mas onde este time vai jogar? O presidente do Cruz-Maltino explica que ainda não há definição sobre os investimentos para São Januário, mas garante que já os projetava desde antes do acordo com o grupo estadunidense.

- São Januário pertence ao Vasco. Não vai pertencer à SAF. Eles (777 Partners) entendem, como nós, que é um estádio antigo, precisa de uma modernização. Eles estariam dispostos a fazer um investimento para tal, então certamente vai acontecer. Não sabemos exatamente como vai ser essa parceria no momento da modernização - explicou o mandatário. E emendou:

- Começaremos alugando São Januário para eles. A modernização será discutida em que condições. Como será negociado, o que eles vão explorar, qual cota vem para o Vasco... isso tudo será negociado. Agora, independentemente disso, eu já vinha construindo, antes da 777, a viabilização da construção do estádio novo de São Januário, que está bastante avançada - afirmou Salgado.



As declarações foram durante evento na manhã desta quarta-feira, no próprio estádio cruz-maltino.

- Já venho trabalhando isso. É minha meta: antes do final do mandato (em 2023), dar o pontapé inicial para a reconstrução do estádio. Estou trabalhando firmemente nisso com os americanos e já vinha trabalhando nisso internamente. É um passo importante que temos que dar - analisa.

-> Confira a tabela da Copa do Brasil

Mas Jorge Salgado entende que o Vasco precisa voltar a mandar jogos no Maracanã, hoje gerido por Flamengo e Fluminense. Neste caso, também longe de ser simples, as conversas podem não ser suficientes.

- Jogamos no Maracanã a existência praticamente inteira dele e, de repente, não estávamos mais lá. Isso é um fator de enfraquecimento do Vasco, no meu entendimento. Temos que voltar ao Maracanã. É uma coisa simples, fácil? Não é. Primeiro tentamos voltar através da diplomacia, do entendimento entre os clubes - projetou o presidente do Vasco, que destrinchou as dificuldades que vê.

- O Flamengo seria favorável à volta do Vasco ao Maracanã. O Fluminense coloca algumas dificuldades pois já está lá dentro e acha que é difícil três clubes estarem presentes ao mesmo tempo. Eu acho que tem solução para três clubes. Vamos procurar esse entendimento e esgotar isso até onde pudermos. Depois, se não houver entendimento, vamos olhar para o edital e ver em que condições podemos voltar ao Maracanã - pregou.

Últimas