Lance Jogo do título pode ser a chance para quarteto pouco usado no Palmeiras

Jogo do título pode ser a chance para quarteto pouco usado no Palmeiras

Pedrão, Nico, Vitinho e Artur tiveram participação pequena na campanha, mas sonham com a chance de entrar na partida contra o Vitória, domingo, no Allianz Parque

Pedrão, Nico, Vitinho e Artur tiveram participação pequena na campanha, mas sonham com a chance de entrar na partida contra o Vitória, domingo, no Allianz Parque

Lance

Lance

Lance

O jogo contra o Vitória, neste domingo, marcará a entrega da taça do Brasileiro ao Palmeiras, e pode ser também uma chance para aqueles que ou não jogaram ou foram pouco usados na campanha. São os casos de Nico Freire, Pedrão e Vitinho, estes zerados, e Artur, que fez cinco partidas.

O zagueiro argentino chegou em julho e atuou em apenas um tempo do amistoso contra o Independiente Medellin (COL). Desde então, não passa do banco de reservas e segue sem fazer uma partida oficial. Por não criar problema mesmo sem chances, o camisa 4 teve seu profissionalismo elogiado por Alexandre Mattos na festa do título.

Tanto Pedrão quanto Vitinho são oriundos da base. O zagueiro está desde o início do ano no elenco profissional e teve até recusada uma proposta do SPAL, da Itália, por conta de seu potencial. Sua única partida também foi em amistoso durante a pausa para a Copa do Mundo, contra o Árabe Unido (PAN). Ele não esconde a expectativa que vive para o fim de semana.

- Mesmo a gente tendo sido campeão, é uma oportunidade única. Seria o meu primeiro jogo oficial pelo Palmeiras. E para mim, é como se não tivéssemos conquistado nada. Vou dar a vida em campo, sim. Até porque não sei quando haverá uma nova oportunidade para atuar, em um elenco com tantos jogadores já consagrados, como é o Palmeiras - afirmou Pedrão.

- Tenho trabalhado e aguardado por uma oportunidade. Entendo e respeito essa condições. Eu brigo por uma posição com caras muito vencedores e muito bons. Mas a vontade é sempre em estar em campo. Por isso, sei do valor deste jogo contra o Vitória no domingo. Além disso, temos que continuar com nossa invencibilidade. Estamos há 22 jogos sem perder e acredito que não será agora que vamos perder - acrescentou.

Vitinho foi reintegrado ao elenco depois de passar uma temporada emprestado ao Barcelona B (ESP), também teve oportunidade durante os amistosos na América Central, mas foi só. Felipão chegou a liberá-lo para disputar a reta final dos torneios sub-20 e ele fez parte do grupo campeão brasileiro na base, assim como Artur.

O atacante, contudo, foi usado em cinco rodadas do Brasileiro e até na semifinal da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro. Mas a derrota por 1 a 0 no Mineirão, dia 12 de setembro, foi a última vez em que jogou pelo time profissional. Doze dias depois, sofreu uma fratura no antebraço que o fez perder tempo em tratamento.

Luiz Felipe Scolari ainda não deu pistas sobre o time que planeja escalar no jogo contra o Vitória, pois a reapresentação aconteceu nessa quarta. Não há nenhum atleta suspenso, e apenas Willian está no departamento médico - ele lesionou o ligamento cruzado anterior do joelho direito contra o Vasco e terá de operar. A expectativa é de que fique de seis a nove meses fora.