Lance Jogadores do Galo reagiram bem quando souberam da redução salarial

Jogadores do Galo reagiram bem quando souberam da redução salarial

Segundo o diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos, os jogadores o surpreenderam de forma positiva quando foram informados do corte de 25% nos vencimentos

Lance
Lance

Lance

Lance

O diretor de futebol do Atlético-MG, Alexandre Mattos, ficou surpreso, de forma positiva, com a reação dos jogadores do galo quando souberam da redução de 25% dos salários causados pela pandemia de coronavírus.
Além dos atletas e comissão técnica, funcionários que recebem acima de R$ 5 mil também terão redução nos vencimentos. Mattos contou como foi informar o elenco sobre a medida do Galo.
-Foi até uma surpresa positiva para mim, porque nenhum profissional, não só o atleta, para todos que recebem a notícia de ter seus vencimentos reduzidos é uma frustração. Começa com a frustração e depois tem outros sentimentos que acarretam. O meu contato teve que ser por telefone. Eu procurei cinco ou seis lideranças, fiz um grupo de WhatsApp meu com todos os atletas. E a melhor maneira de lidar com o atleta profissional, e aí já vem de 15 anos de no futebol, aprendi isso muito lá no meu início de carreira, no América, é não prometer nada, ser o mais franco possível, o mais objetivo possível. Em cima disso, houve uma compreensão total de todos, posteriormente com o Sampaoli e sua comissão também-disse Mattos em entrevista à ESPN Brasil.

Alexandre Mattos se notou que a redução dos gigantes europeus, como Barcelona e Bayern de Munique, ajudaram na aceitação do time.

-Eles compreenderam todo o momento que estava envolvendo. Alguns exemplos da Europa já chegavam aqui no Brasil, caso do Barcelona e de outras equipes que fizeram. Acho que foi até com uma certa naturalidade, óbvio que a gente precisa encontrar caminhos, que no momento certo, quem sabe, a gente consiga recuperar isso de outras maneiras. Mas acho que está todo mundo entendendo que estamos vivendo um momento ímpar no mundo, não é só no futebol-disse.

As medidas de contenção, com a redução de salários e férias até o dia 30 de abril, foram implantadas para amenizar as despesas do clube neste momento em que o mundo luta contra a pandemia do coronavírus.

Últimas