Lance Jogadora se recusa a homenagear Maradona em minuto de silêncio e recebe ameaças

Jogadora se recusa a homenagear Maradona em minuto de silêncio e recebe ameaças

Paula Dapena, do Viajes Interrías, da terceira divisão da Espanha, protestou durante o minuto de homenagem ao ídolo argentino

Lance
Lance

Lance

Lance

A jogadora Paula Dapena, do Viajes Interrías, da terceira divisão espanhola, se recusou a homenagear Maradona no minuto de silêncio prestado ao ex-craque e protestou sentando de costas, enquanto as companheiras ficavam de pé. Segundo Paula, o protesto foi por conta do passado do argentino.

> Veja a classificação do Campeonato Brasileiro

- Quinta-feira foi o dia contra a violência de gênero, e um minuto de silêncio foi para um homem que foi reconhecido como abusador, e não para as vítimas. Meus ideais feministas não permitiam homenagear Maradona. Para mim, Maradona foi um jogador espetacular, mas como pessoa deixou muito a desejar. Para mim, é preciso ter valores acima das habilidades - disse Paula à Rádio Marca, ressaltando que recebeu apoio de todos no clube.

Em entrevista ao jornal AS, Dapena revelou que após o protesto ela e as companheiras vêm recebendo ameaças.

- Não fui só eu vítima de assédio nas redes sociais, mas minhas companheiras de equipe também. Por terem a conta pública, começaram a receber mensagens. Para mim, chegaram a dizer "vou descobrir onde você mora, vou a tua casa e partirei suas pernas" - contou.

Maradona morreu na última quarta-feira, aos 60 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória.

Últimas