Lance Izabela da Silva não atinge marca e termina em 11º na final do lançamento de disco

Izabela da Silva não atinge marca e termina em 11º na final do lançamento de disco

Brasileira se despede dos Jogos Olímpicos de Tóquio com um feito histórico após se tornar a primeira atleta a disputar uma final da modalidade 

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

Não deu para Izabela da Silva na final do lançamento de disco. Após se tornar a primeira brasileira a disputar a decisão da modalidade, Izabela terminou a final em 11º lugar, na manhã desta segunda-feira, e se despediu dos Jogos Olímpicos de Tóquio sem medalha.

+ Sem medalhas e com eliminações: veja o que você perdeu na noite e madrugada do Brasil na Olimpíada

Izabela da Silva não conseguiu atingir a marca dos 61 metros. A brasileira fez três arremessos válidos e alcançou os 60m39, mas não foi o suficiente para ultrapassar a alemã Marike Steinacker, que fez 62m02, e ficar entre as oito melhores que disputariam a medalha. Izabela terminou em 11º lugar.

A medalha de ouro ficou com a americana Valarie Allman, que atingiu a marca de 68m98. A alemã Kristin Pudenz (66m86) ficou com a medalha de prata e a cubana Yaime Perez (65m72) ficou com o bronze e completou o pódio. Já a bicampeã olímpica Sandra Perkovic ficou fora do pódio em Tóquio.

Final dos 3.000m masculino

Soufiane El Bakkali, do Marrocos, fez história na final dos 3.000m masculino. O marroquino se tornou o primeiro campeão olímpico do seu país desde Hicham El Guerrouj, também do atletismo, em Atenas-2004.

O marroquino terminou a prova com o tempo de 8min8s90 e levou a medalha de ouro. Já o etíope Lamecha Girma fez a prova em 8min10s38 e ficou com a prata, enquanto o queniano Benjamin Kigen (8min11s45 completou o pódio e ficou com o bronze.

+ Rebeca entra em seleta lista de medalhistas de ouro do Brasil nas Olimpíadas. Veja os 32 campeões!

Final dos 5.000m feminino

Sifan Hassan viveu um dia histórico em Tóquio. Após cair na prova dos 1.500m, se recuperar e vencer, a holandesa ainda teve disposição para disputar a final dos 5.000m e conquistar a medalha de ouro. Ela cresceu nas últimas duas voltas e venceu com o tempo de 14min36s79.

Hellen Obiri, do Quênia, ficou com a medalha de prata após terminar a prova em 14min38s36. Gudaf Tsegay, da Etiópia, completou o pódio com a marca de 14min38s87.

Confira o quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de Tóquio:

Últimas