Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Italo respira e Medina se complica: confira a situação dos brasileiros na WSL

A próxima etapa será a última antes do WSL Finals

Lance

Lance|Do R7


Imagem da notícia

A etapa de Saquarema da WSL foi a última antes da pausa para os Jogos Olímpicos. A "Brazillian Storm" conta com quatro nomes ainda na disputa pelo título, três no masculino e um no feminino. Após o fim da competição no Brasil, Ítalo Ferreira e Yago Dora subiram no ranking mundial, mas Medina e Tati estão em situação mais complicada.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Com o título em terras brasileiras, Ítalo Ferreira somou 10.000 pontos e agora é 4º no ranking da WSL. Yago Dora, apesar de não ter vencido, foi muito bem e chegou à final - somando 7.800 pontos - o paraense é o 6º colocado, o primeiro fora da zona de classificação ao WSL Finals. Por outro lado, Gabriel Medina teve desempenho abaixo do esperado e foi eliminado nas quartas de final. Com isso, somou 4.745, mas caiu para a 8ª posição.

O que precisa ser feito?

Publicidade

Ítalo Ferreira deu um bom respiro na corrida pela vaga no top 5 - apenas os cinco primeiros disputam o título de campeão. Neste momento, o potiguar está, inclusive, empatado em número de pontos com Jack Robinson, o terceiro colocado. O brasileiro precisa de um resultado considerado "ok" na próxima etapa, em Fiji, para assegurar a vaga.

Yago Dora também está em situação mais confortável. Por mais que o surfista esteja fora do grupo de classificação, sua pontuação (31,.635) é bem próxima a de Ethan Ewing (31,995). O brasileiro pode ainda eliminar Ítalo ou se classificar junto à ele.

Publicidade

➡️Ítalo Ferreira conquista etapa de Saquarema da WSL

Tatiana Weston-Webb precisa de uma combinação parecida com a de Yago Dora. A brasileira chegou à semifinal em Saquarema e, após subir uma posição, ocupa a 7ª colocação. Para chegar à zona de classificação, Tati precisa, pelo menos, repetir o desempenho na etapa de Fiji - uma vez que no feminino, a segunda fase começa direto nas quartas de final. Além disso, será importante secar a francesa Johanne Defay e a havaiana Gabriela Bryan, 6ª e 5ª colocadas, respectivamente.

Gabriel Medina é quem tem a situação mais complicada na disputa masculina. O tricampeão mundial ocupa a 8ª colocação e precisará ter um desempenho excelente na etapa de Fiji. Medina está cerca de 3.000 pontos distante do top 5. Com isso, precisa, no mínimo, chegar às oitavas de final e torcer para todos à sua frente irem mal. Nesse sentido, o mundo ideal para Medina seria chegar a final ou conquistar a etapa.

A WSL fará uma pausa para a disputa das Olimpíadas de Paris. Após o fim da competiação, será realizada a etapa de Fiji - esta é a última antes do corte que formará os cinco participantes do WSL Finals. Por isso, é a úiltima chance dos surfistas somarem pontos e garantirem a vaga na decisão.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.