Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Inglaterra sofre na estreia, mas vence Haiti pelo placar mínimo e confirma favoritismo

Georgia Stanway, de pênalti, marcou o único gol do confronto

Lance|

Lance
Lance Lance

A noite australiana não foi das melhores para a seleção feminina da Inglaterra. Ainda assim, em sua estreia nesta Copa do Mundo, a equipe europeia venceu o Haiti por 1 a 0, em jogo movimentado e mais difícil do que o esperado. De pênalti, Georgia Stanway marcou o único gol do confronto e assegurou a vitória aos 28 da primeira etapa.

+ Conheça a história da Seleção Brasileira na Copa do Mundo Feminina

Com o resultado, as inglesas assumiram a liderança do grupo D, com três pontos e aguardam o resultado do jogo entre Dinamarca e China para saber a posição ao fim da primeira rodada. Já as haitianas, por enquanto, estão na última colocação, com zero pontos.

+ Torça pela nossa Seleção Feminina com camisas a partir de R$29,90

Publicidade

Confira os cinco lances mais importantes do jogo

!VAR EM AÇÃO! Aos 15 minutos, Chloe Kelly recebeu lançamento pelo corredor direito e cruzou na área. Lauren Hemp tentou ajeitar de cabeça para o meio, Alessia Russo brigou com Tabita Joseph e a própria Kelly acabou sendo pisada na sobra pela volante Dayana Pierre-Louis. O árbitro de vídeo recomendou a revisão e a árbitra Emikar Caldera foi ao monitor, mas viu falta de Russo em Tabita e não marcou a infração posterior.

Publicidade

!REVISÃO DA SALVAÇÃO! Dez minutos depois, em escanteio para a Inglaterra, a cobrança de Chloe Kelly mirou a segunda trave. Lucy Bronze subiu, mas antes dela, Batcheba Louis sobe com os braços no alto e desvia. Novamente, o VAR entrou em ação e, desta vez, o pênalti foi marcado. Georgia Stanway foi para a cobrança e bateu forte, mas Kerly Théus espalmou lindamente. Porém, a cabine novamente revisou o lance e viu o adiantamento de Théus. Na segunda cobrança, Stanway colocou rasteira, no canto, sem chances para a arqueira.

!SEM SE INTIMIDAR! O Haiti não desanimou com o gol e quase empatou ao fim da primeira parte. Em jogada curta de escanteio, Melchie Dumornay limpou a marcação e cruzou de perna esquerda. Roselord Borgella subiu e desviou de raspão, com perigo, rente à direita do gol de Mary Earps.

Publicidade

!NA PRESSÃO! Aos 12 da segunda etapa, o Haiti tentou sair jogando por baixo, mas a marcação alta da Inglaterra dificultou as coisas. Louis, de costas para a marcação, acabou adiantando muito e perdeu a posse. Alessia Russo pegou a sobra da jogada, conduziu para a perna direita e bateu forte, obrigando Théus a mais uma grande intervenção.

!MILAGRE! Restando 10 minutos para o fim do confronto, as haitianas quase chegaram ao empate. Dumornay fez grande lançamento para Nerilia Mondesir. A camisa 10 fez um ótimo trabalho de pivô e achou a entrada de Roseline Éloissaint na área. Com o domínio, a camisa 11 saiu da marcação e entrou na área livre, mas Mary Earps esticou o pé e salvou de forma sensacional o que seria um empate muito comemorado.

Como foi o primeiro tempo?

A Inglaterra dominou as ações do encontro e poderia ter saído com um placar melhor na primeira etapa. Porém, além do pênalti não marcado pelo VAR, faltou criatividade no setor central. As atacantes, principalmente Alessia Russo, foram pouco acionadas para a finalização e tiveram que sair da primeira linha para jogar. O gol de Stanway não diminuiu o ímpeto do Haiti, que foi para surpreender e quase empatou em algumas oportunidades.

E a segunda etapa?

Da mesma forma que o primeiro, o segundo tempo se consolidou. A Inglaterra terminou com 75% de posse de bola, mas criou pouquíssimas chances. A equipe favorita ao título não mostrou repertório no último terço do campo e esbarrou em uma defesa aguerrida das haitianas. No fim, a luta quase foi recompensada, mas Éloissaint parou nos pés de Mary Earps. O empate ficou no quase e as inglesas ficaram no estágio de alerta quanto a uma atuação pouco convincente.

Como ficou a situação das seleções?

A Inglaterra assumiu momentaneamente a primeira colocação do grupo D, com três pontos e um gol de saldo. Já o Haiti ficou em último, com zero pontos e -1 de saldo. Dinamarca e China ainda jogarão para definir a ordem da chave ao fim da primeira rodada.

FICHA TÉCNICA

Inglaterra 1x0 Haiti

Data e horário: 22 de julho de 2023, às 6h30h (horário de Brasília)

Local: Suncorp Stadium, em Brisbane (AUS)

Arbitragem: Emikar Calderas (árbitra), Migdalia Rodríguez e Mary Blanco (auxiliares), Marianela Araya (quarta árbitra), Juan Soto e Nicolás Gallo (VAR)

Cartões amarelos: Georgia Stanway e Lauren Hemp (ING); Dayana Pierre-Louis (HAI)

Gols: Georgia Stanway (ING), aos 28' da primeira etapa

INGLATERRA (Treinadora: Sarina Wiegman)

Mary Earps; Lucy Bronze, Millie Bright, Jess Carter e Alex Greenwood; Georgia Stanway, Keira Walsh e Ella Toone; Chloe Kelly, Lauren Hemp (Lauren James) e Alessia Russo (Rachel Daly)

HAITI (Treinador: Nicolas Delepine)

Kerly Théus; Betina Petit-Frère, Jennyfer Limage (Ruthny Mathurin), Tabita Joseph e Kethna Louis; Sherly Jeudy e Dayana Pierre-Louis; Batcheba Louis (Darlina Joseph), Melchie Dumornay e Nerilia Mondesir; Roselord Borgella (Roseline Éloissaint)

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.