Lance Ilha do Retiro precisa de reforma milionária para voltar a receber público

Ilha do Retiro precisa de reforma milionária para voltar a receber público

Para atingir as melhores condições estruturais possíveis, gasto do Sport pode atingir até R$ 10 milhões

Lance
Lance

Lance

Lance

Para poder contar com o apoio de seu torcedor na Ilha do Retiro, o Sport precisará encontrar formas de "driblar" sua complicada situação financeira e fazer um investimento estrutural considerável para recolocar o estádio em condições de receber o público.

>O que está acontecendo no mercado da bola?

Em entrevista dada ao portal 'ge' pelo Vice-Presidente de Patrimônio do clube, Fortunato Russo Neto, reformas na área dos banheiros e também das cadeiras são as medidas mais urgentes. Medidas essas que, em um cálculo inicial, deve consumir cerca de R$ 3,5 milhões.

- Nós estamos fechando um contrato com uma empresa para trocar as 5.300 cadeiras da Ilha, cadeiras centrais. Estamos em fase final de negociação, o modelo de negócio já foi acertado e agora são os fechamentos para a assinatura do contrato - detalhou o VP.

Entretanto, essa seria apenas uma parte das reformas que se fazem necessárias. Isso porque o sistema de iluminação atual da Ilha não atende aos requisitos da CBF, por exemplo, para a disputa do Brasileirão, algo que forçará o clube a fazer uma troca das atuais lâmpadas a vapor para o sistema LED e que pode elevar o custo total da reforma para até R$ 10 milhões.

Uma segunda hipótese tem sido trabalhada pela diretoria do clube no sentido de fazer uma reabertura parcial do estádio com a conclusão somente da reforma dos banheiros. Interditando, assim, o setor das cadeiras para a continuidade das obras sem prejuízo da presença de público.

Essa hipótese está baseada em um relatório recebido pelo clube de uma empresa de engenharia alegando que não há o chamado "risco construtivo" nas instalações, algo que possa, de alguma forma, ameaçar a segurança dos torcedores.

Últimas