Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Hugo Calderano confirma favoritismo e fatura o ouro no Campeonato Pan-Americano de Tênis de Mesa

Bruna Takahashi ganha prata no individual feminino, nas duplas mistas e bronze nas duplas femininas

Lance

Lance|Do R7


Lance
Hugo Calderano conquista mais um ouro no Pan-Americano de Tênis de Mesa (Foto: Acervo pessoal)

Deu a lógica no torneio de simples masculino do Campeonato Pan-Americano de Tênis de Mesa. Na quarta-feira (13), em Havana, Cuba, Hugo Calderano conquistou a medalha de ouro ao derrotar na final o chileno Nicolas Burgos. O dia também teve outras medalhas brasileiras: Bruna Takahashi levou prata na individual simples e nas duplas mistas, formando conjunto com Vitor Ishiy, e bronze nas duplas femininas, atuando em parceria com a irmã, Giulia Takahashi. 

Número cinco do ranking mundial, melhor jogador das Américas na História do tênis de mesa, Calderano adicionou mais uma conquista ao seu vitorioso currículo ao faturar, pela quarta vez, a medalha de ouro no Campeonato Pan-Americano. O brasileiro confirmou seu favoritismo e subiu ao lugar mais alto do pódio com amplo merecimento, derrotando Nicolas Burgos por 4 sets a 1 (11/4, 11/8,13/11, 11/13 e 11/5).

+ Jogos Olímpicos de Paris 2024: calendário com datas, lista de esportes, quando começa, mascote e mais

Nas quartas de final, Calderano teve trabalho com o paraguaio Marcelo Aguirre, mas venceu por 4 a 2 (11/7, 6/11, 11/1, 8/11, 11/9 e 11/9) e se classificou para enfrentar, na semifinal, o porto-riquenho Brian Afanador, 96º do ranking. Após derrotar o adversário por 4 a 1 (11/8, 11/7, 11/8, 11/13 e 11/7), o brasileiro teve como oponente na decisão do torneio o chileno Nicolas Burgos, número 136 do ranking mundial. E fez o que dele se esperava.

Publicidade

Calderano começou de forma intensa e fechou o primeiro set por 11/ 4. No segundo, Burgos melhorou seu rendimento, mas o brasileiro se manteve focado e venceu por 11/8. Nicolas Burgos mostrou no terceiro set os motivos de ter chegado à final, dificultando para Hugo Calderano, que teve trabalho para vencer por 13/11. No quarto set, o chileno, enfim, conseguiu superar o brasileiro por 13/11.

No quinto set, porém, o brasileiro não permitiu que o adversário atrapalhasse seus planos mais uma vez. Vencendo por 11/5, fechou o jogo em 4 sets a 1 e conquistou, de forma inquestionável, a medalha de ouro.

Publicidade

Já Guilherme Teodoro, que teve boas atuações neste Pan, encerrou sua participação nas quartas de final. Ele travou um duelo intenso com o argentino Santiago Lorenzo, mas acabou derrotado por 4 a 3 (11/9, 8/11, 8/11, 11/4, 8/11, 15/13 e 7/11), perdendo a chance de conquistar sua primeira medalha individual na competição.

+ Qual é o recorde olímpico mais antigo?

Individual feminino

Não foi desta vez que Bruna Takahashi conseguiu conquistar o título do Pan-Americano de Tênis de Mesa. A brasileira fez bela campanha a foi até a final, mas acabou derrotada Amy Wang, dos Estados Unidos, por 4 a 3, ficando com a medalha de prata pela terceira vez – já a conquistara nesta competição em 2019 e 2021.

Nas quartas de final, Bruna Takahashi superou a canadense Mo Zhang por 4 a 2 – parciais de 5/11, 12/10, 11/8, 11/4, 8/11 e 11/8. Na semifinal, a brasileira encarou a número 31 do ranking, Lily Zhang, dos Estados Unidos e obteve nova vitória: 4 sets a 1 (11/3, 12/10, 11/7, 6//11 e 12/10) garantindo vaga na decisão.

+ COB fecha acordo de patrocínio com marca para o ciclo de Paris-2024

O duelo decisivo foi contra outra atleta dos Estados Unidos, Amy Wang – que, por sinal, tinha eliminado Giulia, irmã de Bruna, nas quartas com uma vitória por 4 a 1 – parciais de 6/11, 4/11, 11/8, 7/11 e 3/11. Foi um jogo duríssimo desde o primeiro set, vencido pela brasileira por 13/11. No segundo, deu Amy, 11/6. Bruna, contudo, voltou ao jogo e fechou o terceiro set por 11/4.

No quarto set, a norte americana fez 11/8 e voltou a deixar tudo igual em 2 a 2, num duelo dramático. O quinto set foi disputado ponto a ponto, até Wang conseguir fechar em 12/10. Bruna, porém, não desistiu: após ouvir instruções do técnico Jorge Fanck, ela se manteve focada e fez 11/9, levando a disputa para o último e decisivo set.

O set que decidiu o título individual feminino também foi jogado em alto nível e com muita tensão. Bruna começou melhor, Wang tomou a vantagem, mas a brasileira reagiu e empatou. A norte-americana, contudo, fez 12/10, fechou o jogo em 4 a 3 e levou o ouro para casa. 

Duplas

Na final das duplas mistas, Vitor Ishiy e Bruna Takahashi enfrentaram os chilenos Nicolas Burgos e Paulina Vega. A parceria brasileira perdeu por 3 a 0 (10/12, 12/14, 7/11, ficando com a medalha de prata.

No duelo de irmãs, Bruna e Giulia Takahashi foram superadas na semifinal das duplas femininas pelas porto-riquenhas Adriana e Melanie Diaz. Com o revés por 3 a 0 (parciais de 9/11, 11/13 e 10/12), as brasileiras ficaram com a medalha de bronze.

+ Já pensou em ser um gestor de futebol? Participe da nossa Masterclass com Felipe Ximenes e descubra oportunidades

Equipes

Nesta quinta-feira (14) terá início em Havana o torneio de equipes, considerado o mais importante deste Pan-Americano, já que concede duas vagas para os Jogos Olímpicos de Paris 2024. E os conjuntos brasileiros são os grandes favoritos para garantir classificação.

A equipe brasileira masculina (campeã de todas as edições do Pan de Tênis de Mesa, disputado desde 2017) está no Grupo 1. A estreia será contra o Equador; na sequência, enfrenta o Paraguai. Já a equipe feminina (também campeã de todas as edições, com exceção de 2019, quando foi vice) integra o Grupo 3 e faz seu primeiro jogo contra a Venezuela; depois, pega o Chile.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.