Hugo Calderano completa dois anos no top 10 do ranking mundial

Sexto do mundo, mesa-tenista, brasileiro iniciou preparação para a temporada

Lance

Lance

Lance

O brasileiro Hugo Calderano iniciou a preparação para a temporada 2020/2021 de tênis de mesa embalado por mais um feito na sua carreira: este mês, o carioca de 24 anos, sexto colocado do ranking, completou dois anos desde que entrou pela primeira vez no Top 10 do mundo.

- Acho que é uma razão para comemorar. O ranking não é uma meta em si, mas é uma sinalização importante do trabalho que está sendo feito. Estar no Top 10 durante dois anos é consequência da regularidade que venho mantendo nas competições - afirmou o atual bicampeão dos Jogos Pan-Americanos.

Hugo chegou ao Top 10 em julho de 2018 após a conquista da Copa Pan-Americana, alcançando uma marca inédita para o tênis de mesa das Américas desde a constituição do ranking, em 1987 - até então, a lista não era oficial, sendo definida com base em critérios subjetivos.

Ao longo destes dois anos, o mesa-tenista carioca esteve a maior parte do tempo (13 meses) na sexta posição, a melhor das Américas em todos os tempos. E, neste período, somente em outubro de 2018, quando foi o 11º do mundo, não figurou entre os dez melhores da lista.

A última atualização do ranking mundial foi feita em abril deste ano, quando Hugo saltou da sétima para a sexta posição. Desde então, a Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) mantém a lista congelada, já que as suas competições estão suspensas em virtude da pandemia do novo coronavírus (saiba mais abaixo).

Após três semanas de férias, Hugo retomou os treinamentos com seu clube, o Liebherr Ochsenhausen, na Alemanha. Antes da pausa, o mesa-tenista foi o primeiro atleta brasileiro garantido nos Jogos Olímpicos de Tóquio a voltar a competir: em maio, ele disputou a semifinal e a decisão da Bundesliga, a liga alemã de tênis de mesa, em que sua equipe acabou com o vice-campeonato.

Hugo, no entanto, não sabe quando terá os primeiros jogos oficiais da temporada, já que a Bundesliga ainda não divulgou o calendário. Até lá, o brasileiro seguirá treinando com Ochsenhausen, que teve mudanças em seu elenco: o norte-americano Kanak Jha (27º) e os poloneses Maciej Kubik (490º) e Samuel Kulczyck (360º) substituirão o austríaco Stefan Fegerl (87º), o polonês Jakub Dyjas (64º) e o russo Vladimir Sidorenko (186º).

- Os treinos estão agora voltando em condições mais próximas do normal, com mais atletas no ginásio. É uma situação que nunca vivemos, treinar por tanto tempo com tão poucas competições. Acho que vamos descobrir a melhor maneira de trabalhar à medida em que formos retomando o ritmo - analisou Hugo.

Calendário internacional suspenso

A ITTF mantém suspensas todas as suas competições em virtude do novo coronavírus. Por ora, as novidades dizem respeito somente a 2021. A entidade anunciou após a mais recente reunião de seu Comitê Executivo, no último dia 10, que o Campeonato Mundial por equipes será disputado de 28 de fevereiro a 7 de março do ano que vem. Inicialmente, o evento estava programado para abril e maio de 2020.

Também há a expectativa de que a ITTF anuncie nos próximos meses a realização de eventos regionalizados no último trimestre de 2020, bem como uma definição quanto às Copas do Mundo individuais, inicialmente previstas para outubro deste ano.