Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Hélio Castroneves conversa com o Lance! às vesperas das 500 Milhas de Indianápolis

Com quatro vitórias, brasileiro é um dos maiores vencedores da prova

Lance

Lance|Do R7

Em uma das corridas mais tradicionais do tradicionais do automobilismo, as 500 Milhas de Indianápolis ocorrerá no domingo (26), às 13h30 (horário de Brasília). Um dos maiores vencedores da prova, com quatro vitórias, Hélio Castroneves conversou com Lance! e falou sobre um dos maiores eventos do esporte à motor.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Durante a conversa, Hélio falou sobre a atual edição da prova, suas expectativas e como vem se preparando para o que pode ser sua maior vitória da carreira. Caso vença as 500 milhas, Castroneves se tornará o maior vencedor da corrida de forma isolada, com cinco vitórias e ultrapassaria A.J. Foyt, Al Unser e Rick Mears.

- Essa é uma corrida muito especial para muita gente, obviamente, aqui nos Estados Unidos. É uma corrida tradicional. Há mais de 100 anos que essa corrida acontece. Nós tivemos muito sucesso entre os brasileiros, vamos dizer assim, que estiveram aqui em Indianápolis, o Emerson que abriu as portas, eu, obviamente, o Tony Kanaan e hoje nosso eterno Gil de Ferran também, que foi meu companheiro quando a gente venceu a dobradinha com a Penske. É uma pista que requer muita atenção, muita concentração e muita preparação. As pessoas ainda falam que precisa de sorte, mas eu acho que a preparação é onde você aumenta a sua sorte nesse tipo de circuito - afirmou

Publicidade

Hélio também falou sobre Gil de Ferran, que faleceu no final de 2023, vítima de uma parada cardíaca. Castroneves e Gil foram companheiros de equipe na Penske durante o início dos anos 2000. Nesta edição das 500 Milhas, Hélio ira homenagear o eterno amigo em seu capacete.

- O Gil não foi só um grande companheiro de equipe para mim, mas foi um grande professor, um grande irmão, e fora das pistas é o que a gente solidificou e tornou muito amigo. Então, uma perda muito grande, obviamente, para a família, para os amigos, para aqueles que estão ao redor. Então, para mim, foi uma das pessoas que, nesse caso, mais próximas da minha família, vamos dizer assim, que eu perdi. Foi bem difícil entender, foi meio estranho toda essa situação. Então, como tiveram muitas homenagens, obviamente, eu também não queria deixar de prestigiar a ele e espero que as cores do capacete dele combinada com a minha, acredito que junto a gente pode conquistar aqui em Indianápolis com a ajuda dele. Lembro que ele era um cabeça dura às vezes, mas no final ele sempre tinha razão. Então, já falei, sabe o quê? Isso pode me ajudar a gente a faturar essas quinhentas milhas - desabafou Hélio.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.