Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Goleiros do Vasco: Léo Jardim divide a opinião dos torcedores, que pedem mais chances para Ivan

Posição é a mais disputada do time vascaíno, já que os goleiros possuem nível semelhante

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance

Nesta terça-feira, o LANCE! inicia uma série de reportagens sobre o elenco do Vasco, analisando posição por posição. Um grande time começa por um grande goleiro e no Cruz-Maltino essa disputa é considerada a mais acirrada com Léo Jardim e Ivan.

Os dois possuem um nível semelhante, mas Léo Jardim foi o escolhido por Maurício Barbieri, que barrou Ivan mesmo com o goleiro tendo atuações seguras. Isso dividiu a opinião dos torcedores, que pedem mais oportunidades para o reserva, mesmo com o titular não comprometendo.

+ Vasco x Athletic-MG: amistoso de sexta-feira tem horário confirmado

Ivan não joga desde a goleada do Vasco sobre o Resende, por 5 a 0, pela 6ª rodada do Campeonato Carioca. Ao todo foram quatro jogos e dois gols sofridos, na derrota para o Volta Redonda. A estreia foi no amistoso contra o Inter Miami, na Flórida, no qual o Cruz-Maltino venceu por 3 a 0.

Publicidade

O goleiro quase teve uma oportunidade no jogo contra o ABC, no qual o Vasco acabou eliminado da Copa do Brasil nos pênaltis. A comissão técnica avaliou a entrada de Ivan nos minutos finais justamente para as penalidades, mas Miranda foi o escolhido para ser um dos cobradores.

Naquela disputa de pênaltis, Léo Jardim acabou não conseguindo fazer nenhuma defesa e ficou marcado por isso. O torcedor também ficou na bronca com o gol sofrido no clássico com o Fluminense, no qual Germán Cano marcou do meio-campo. Ao todo o titular disputou nove jogos e sofreu nove gols, porém ficou cinco partidas sem ser vazado.

Publicidade

A escolha de Barbieri por Léo Jardim se justifica por uma questão técnica, mas também tem uma ligação extracampo. O goleiro titular foi comprado pelo Vasco por 2 milhões de euros (R$ 11,3 milhões) e assinou contrato até dezembro de 2025. O próprio treinador revelou que o jogador era a primeira opção para a posição, mas acabou chegando ao clube depois de Ivan.

Já Ivan está emprestado pelo Corinthians até o final do ano. O acordo prevê que o Vasco compre 50% dos direitos econômicos do goleiro caso ele dispute 45 minutos em 30 jogos. Se superar essa marca, o Cruz-Maltino vai ter que adquirir 90% do passe do jogador.

Independentemente de quem Barbieri escolhar, é fato que o Vasco estará seguro com os goleiros do elenco, seja ele Léo Jardim e Ivan. O Cruz-Maltino conta também com Halls e Cadu, crias da base do clube.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.