Lance Goleiro Elissom, ex-Cruzeiro, relata ataques de torcedores, dizendo que a morte do seu filho foi 'merecida'

Goleiro Elissom, ex-Cruzeiro, relata ataques de torcedores, dizendo que a morte do seu filho foi 'merecida'

O jogador, que defende o Ipatinga contou os ataques durante um jogo diante do Villa Nova, pela segunda divisão do Campeonato Mineiro

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

O goleiro Elissom, revelado pelo Cruzeiro e atualmente no Ipatinga, diz ter sido atacado verbalmente por torcedores do Villa Nova-MG o culpando pela morte de seu filho, em 2018, em um acidente doméstico, durante um jogo do Módulo II do Campeonato Mineiro, em Nova Lima, na Grande BH, na noite de quarta-feira, 11 de agosto.

O jogador usou sua conta nas redes sociais para emitir um comunicado de repúdio ao ato dos torcedores do Villa. Elissom também disse que foi ameaçado e ouviu que ele “mereceu” ter perdido a criança no acidente

- Todavia, infelizmente, ao escutar ontem de diversos torcedores do Villa Nova Atlético Clube de Nova Lima, equipe esta que sempre torci e lutei pela camisa, quando lá estava, pela qual o meu filho, que no céu descansa ao lado de Deus e da minha mãe, sua avó, gritava "vai Villa"... “Que eu sou culpado pela morte do meu filho"; "QUE MEU FILHO MERECEU MORRER porque eu sou mercenário e processei o Cruzeiro para obter meus salários atrasados"; "QUE IRIAM ME MATAR PARA EU ENCONTRAR O MEU FILHO"; tornou-se um dos fatos mais tristes da minha vida - escreveu o jogador no Instagram.


Lucca Guilherme, filho de Elissom, de seis anos, morreu em 2018 após um acidente doméstico em que sofreu um traumatismo craniano grave, levando o menino a óbito.

- Há anos venho tentando me reconstruir, com a força de Deus, tratando não só a mente, mas o coração. Há anos peço a Deus força e discernimento, na luta pela sobrevivência, após perder o grande amor da minha vida, meu filho Lucca. A vida tem sido dura-escreveu o jogador.

Em nota oficial, o Villa Nova repudiou o ato de alguns dos seus torcedores e manifestou apoio a Elissom, que defendeu o clube entre 2011 e 2012.

-O Villa Nova Atlético Clube repudia as manifestações infelizes direcionadas ao goleiro Elisson no jogo de ontem.
Os fatos ocorridos não condizem com as ações e práticas adotadas pela Instituição- dizia o comunicado. Os responsáveis pelos atos ainda não foram identificados.

Últimas