Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Goleiro da Espanha, Simón admite que 'haverá mais tensão', mas defende jogo com os pés na Copa do Mundo

Unai Simón é o titular da meta da seleção comandada por Luis Enrique, e tem aparecido mais na construção de jogo do que pelas defesas que (pouco) precisa fazer

Lance|

Lance
Lance Lance

O dono da meta da Espanha é Unai Simón, de 25 anos. O goleiro do Athletic Bilbao levou um gol contra a Alemanha, não levou nem chute contra a Costa Rica... mas é figura importante na equipe de Luis Enrique. É com ele que a saída de bola começa - e deverá continuar sendo diante do Japão, nesta quinta-feira, na última rodada da fase de grupos da Copa do Mundo.

- Entendo que, quando o goleiro tem a bola com o atacante a três metros de distância, haja mais tensão. E à medida que as fases eliminatórias avancem haverá mais tensão ainda, mas é assim que essa seleção joga. Sempre que joguei foi assim. Confio, eu e todos, que o goleiro dá essa superioridade - afirmou Simón. E continuou:

- Mas não diria risco porque depois chegamos em condições favoráveis no campo adversário. Contamos com esse risco. Perdemos quatro bolas de um total de mais de 50. Se colocarmos numa balança, o saldo é positivo. Tenho que seguir trabalhando, mas tenho plena confiança nesta maneira de jogar - garantiu.

Simón conquistou a titularidade e é o segundo goleiro da Espanha num Mundial após a aposentadoria de Iker Casillas. Em 2018, De Gea foi criticado e, na sequência, perdeu espaço até no elenco. Não foi convocado para a atual Copa. O preferido de Luis Enrique concorda que está em bom momento.

Publicidade

- Não sei se é o melhor (momento), acho que sim. Trato de seguir aprendendo. Sou jovem, com muito que aprender. Com Luis Enrique e Valverde eu aprendi muito e sigo evoluindo. Não é meu limite, tenho margem de evolução. Sempre teremos essa evolução nos jogadores. Estou confortável e com muita confiança - explicou.

-> Confira a tabela da Copa do Mundo

A Espanha faz, após a entrevista de Simón e de Luis Enrique, o último treino antes da partida contra o Japão. Se não levar gol, a La Roja confirma a classificação para as oitavas de final.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.