Geovane vive situação contratual de indefinição na Inter de Limeira

Meio-campista pertence ao Athletico-PR, mas tem a possibilidade de estender o contrato para terminar o estadual no clube do interior paulista

Lance

Lance

Lance

O futebol brasileiro completará três meses com as competições paralisadas por conta da pandemia do novo coronavírus e, gradativamente, alguns clubes estão voltando a treinar nos seus Centros de Treinamento. Apesar disso, o crescimento no número de casos no país é cada vez maior e não há previsão para o retorno dos estaduais.

Em São Paulo, nenhuma equipe retornou às atividades no clube e o Paulistão, que faltava apenas duas rodadas para o fim da primeira fase, não tem definição se e quando voltará a ser disputado. Por conta do calendário, muitos times assinam com jogadores até o final do estadual, porém a pandemia fez com que isso causasse dúvidad quanto ao futuro de cada um em seus respectivos clubes. Geovane, que pertence ao Athletico-PR e estava defendendo a Inter de Limeira, é um desses casos.

Emprestado até o encerramento do Campeonato Paulista, o atleta ainda não sabe se ficará na equipe ou volta para o Paraná. Se o Paulistão retornar, seu contrato pode ser estendido por mais três meses. Caso contrário, volta ao Furacão, onde tem contrato até julho de 2021.

Um dos pilares da equipe, que brigava por uma vaga na próxima fase, o volante destaca que espera o retorno do estadual para buscar avançar na competição e brigar pelo título do interior. Além disso, ressalta que já pensa no seu retorno ao Athletico, clube que o formou.

- Minha expectativa é que o campeonato volte a ser disputado quando tudo isso passar para que possamos buscar a classificação para as quartas de final ou tentar o título do interior. Depois disso, espero retornar ao Athletico e conseguir uma vaga no time principal. Tenho um carinho grande pelo clube, pois foi o que me formou e pretendo mostrar meu futebol. Acho que minha saída foi uma experiência boa porque abriu as portas para mim. Até então só tinha jogado base, então estou ansioso pelo que vem pela frente e darei meu máximo independente de onde estiver - comentou o atleta.

Apesar de ter o futuro indefinido, Geovane segue a rotina de treinos para não perder o ritmo que vinha apresentando. Ele ainda detalha que foi difícil se adaptar às atividades em casa e revela que sente saudade do ambiente com o elenco.

- Minha rotina está boa. Treino todos os dias de segunda a sexta, sendo três vezes na academia na semana e treinos específicos com o preparador físico Gideone, que está me condicionando. Não foi fácil me adaptar à essa nova rotina e eu vinha bem no Paulistão, com ritmo de jogo e de repente para tudo, então acho que foi difícil para todo mundo. Além de sentirmos faltado ambiente, é meu trabalho, minha vida é futebol, então está meio difícil ficar longe da rotina que estou acostumado - disse o jogador, que complementou sobre como será o retorno das competições.

- Sabemos que vai ser diferente quando as partidas voltarem a acontecer, porque teremos que tomar todos os cuidados possíveis, não terá a resenha que tinha. Além do fator torcida, que se não tiver presente, não vai ter a mesma emoção, o calor que o torcedor nos passa - concluiu o volante.