Galo cai no "ferrolho laranja" e só empata com o estreante Coimbra

O alvinegro fez um jogo sem inspiração no ataque e perdeu seus primeiro pontos no Campeonato Mineiro de 2020

Lance

Lance

Lance

O Atlético-MG teve o seu primeiro tropeço em 2020 ao empatar por 0 a 0 com o Coimbra, estreante na elite mineira. O duelo foi marcado por uma força defensiva intensa do time de Contagem, contra o Galo pouco inspirado e ainda sem grande repertório de jogadas.

A goleada contra o Tupynambás, na última rodada, mostrou que foi uma ilusão achar que a equipe estava engrenando, pois o time de Juiz de Fora perdeu três jogos e se candidata ao rebaixamento em 2021.

A equipe de Rafael Dudamel teve sua primeira dificuldade no ano e terá de lidar com as críticas do torcedor , principalmente com o seu meio de campo. Allan, Zé Welison , Jair e Hyoran não conseguiram se entender as jogadas do time eram burocráticas, resultando em poucas chances de gol.

Mesmo com o “ferrolho laranja” montado pelo Coimbra, não foi justificativa para o baixo nível de futebol apresentado pelo Galo no Independência. O empate mantém o alvinegro na ponta do campeonato, com sete pontos, os mesmos da URT, mas tem melhores critérios de desempate.

Galo tenta se impor no início

Jogando em casa, apesar do mando ser do Coimbra, o Galo tentou colocar sua força em campo logo de cara, buscando imprimir velocidade no jogo. Mas, o ritmo das jogadas caíam quando Di Santo tentava ajudar na armação, o que acabava em lances de pouco perigo.

Coimbra segurando o Galo

O caçula do Estadual mostrou que tem uma organização tática bem definida e na sua proposta de jogo, de não ofertar espaços para o Galo, segurou o time alvinegro durante o primeiro tempo.

Torcida impaciente

Sem uma chance clara de gol , o torcedor que foi ao campo começou a cobrar do Atlético jogadas mais incisivas, o que deixou o Galo nervoso na conclusão das jogadas.

Ação inteligente do Coimbra

Sabendo que poderia ter um grande número de torcedores do Galo, o Coimbra colocou os ingressos para as duas torcidas a R$ 10. Bola dentro do estreante da primeira divisão.

Dudamel muda o ataque

O treinador colocou o jovem Marquinhos no lugar de Edinho, que pouco produziu e o menino deu trabalho para a defesa do Coimbra, que na etapa final de jogo, se fechou ainda mais na defesa para evitar o gol atleticano.

Poder de criação baixo do Atlético-MG

O meio de campo alvinegro não estava em uma noite feliz, pois não conseguia distribuir a bola dom fluidez, ficando sempre preso na defesa do Coimbra, que criou um verdadeiro “ferrolho laranja” no Horto.

Recorreu aos jovens

Na sua primeira dificuldade em 2020, o técnico Dudamel recorreu aos jovens que fizeram sucesso em 2019, primeiro Marquinhos, depois Bruninho, que tinha a missão de acelerar o jogo atleticano e Adriano, no lugar de Jair.

Incentivo tímido da Massa

A expectativa do torcedor atleticano era de outra goleada. Mas, o organizado time do Coimbra mostrou que muito ainda precisa ser feito no elenco alvinegro para encontrar um futebol de qualidade. Com a dificuldade da equipe, o torcedor estava gritando “Galo” sem muita convicção.

Coimbra abre mão do ataque

O empate se tornou um resultado muito bom para o Coimbra, que deixou de atacar o Atlético e ficou focado em sua defesa.

Vaias para Fábio Santos

Mesmo com dois gols em dois jogos, o experiente lateral era alvo da torcida que o vaiava sempre que tocava na bola. Um pouco injustas, pois de longe, ele não era o pior do time. Di Santo e os jogadores do meio de campo destoaram mais do restante do time.

Agenda dos clubes

O Galo volta a campo no domingo, 2 fevereiro, às 16h, contra o Tombense, no Independência. O Coimbra vai a Patrocínio, onde terá o Patrocinense pela frente também no domingo, dia 2, às 16h.



FICHA TÉCNICA

COIMBRA 0 x 0 ATLÉTICO-MG

Data-hora: 29 de janeiro de 2020, às 21h30(De Brasília)
Estádio: Independência, Belo Horizonte(MG)
Árbitro: Marco Aurélio Fazekas
Assistentes: Fernanda Nandreas Gomes Antunes e Magno Arantes Lira
Cartões Amarelos: Zé Welison, Jair(ATL)
Cartões Vermelhos:-
Público e Renda: não divulgados

Gols: -


COIMBRA: Glaycon; Alex Silva, Breno, Carciano e Lucas Hipólito; Lucas Pinheiro, Thomas, Gustavo Crecci, Bruno Rocha(Daniel Penha, aos 19’-2ºT) e Thalis(Allan Dias, aos 25’-2ºT); João Vítor(Kauê, aos 28’-2ºT). Técnico: Diogo Giacomini .


ATLÉTICO-MG: Michael, Maílton, Réver, Gabriel e Fábio Santos. Jair(Adriano, aos 35’-2ºT), Allan(Bruninho, aos 25’-2ºT), Zé Welisson, Hyoran; Edinho(Marquinhos, aos 11’-2ºT) e Di Santo: Técnico: Rafael Dudamel.