Lance Gabigol supera Neymar e entra no top 20 dos artilheiros brasileiros na Libertadores

Gabigol supera Neymar e entra no top 20 dos artilheiros brasileiros na Libertadores

Camisa 9 do Flamengo balançou as redes duas vezes contra o La Calera

Lance
Lance

Lance

Lance

Eleito o Rei da América em 2019, Gabriel Barbosa continua com sua ótima média de gols na Copa Libertadores desde que chegou ao Flamengo. Após marcar apenas uma vez em seis jogos pelo Santos, em 2018, o atacante já chega a 14 bolas na rede em 19 partidas vestindo a camisa rubro-negra na competição sul-americana.

Os dois últimos tentos foram anotados nesta terça-feira, na goleada carioca por 4 a 1 sobre o Unión La Calera, do Chile, no Maracanã. Com isso, Gabriel se tornou um dos 20 jogadores brasileiros com mais gols na história da disputa continental. São 15 em 25 atuações, ultrapassando exatamente Neymar, seu antigo parceiro no Peixe e Seleção Brasileira. O atual destaque do PSG, da França, também entrou em campo 25 vezes, porém, marcou um gol a menos.

Maior artilheiro do Flamengo neste século, com 77 gols, Gabigol está perto de se tornar também o principal goleador do clube em Libertadores. Com os dois sobre o La Calera, faltam apenas mais dois para o atacante igualar os 16 de Zico, o atual líder do ranking.

ARTILHEIROS BRASILEIROS NA HISTÓRIA DA LIBERTADORES
- Fonte: OGol

1º - Luizão - 29 gols em 42 jogos
2º - Palhinha* - 25 gols em 30 jogos
3º - Célio Taveira - 22 gols em 43 jogos
4º - Jairzinho - 21 gols em 36 jogos
5º - Fred - 19 gols em 34 jogos
Guilherme - 19 gols em 27 jogos
Ricardo Oliveira - 19 gols em 34 jogos
8º - Sérgio João** - 18 gols em 22 jogos
Tita - 18 gols em 43 jogos
Marcelinho Carioca - 18 gols em 49 jogos
11º - Robinho - 17 gols em 45 jogos
12º - Pelé - 17 gols em 15 jogos
Zico - 16 gols em 20 jogos
Jardel - 16 gols em 21 jogos
Julinho*** - 16 gols em 60 jogos
16º - Gabigol - 15 gols em 25 jogos
Leandro Damião - 15 gols em 30 jogos
Alex - 15 gols em 46 jogos
Rafael Sóbis - 15 gols em 57 jogos
Diego Souza - 15 gols em 49 jogos

* Palhinha, ídolo do Cruzeiro, que atuou pelo clube na década de 70, não o seu homônimo que também atuou na equipe mineira nos anos 90.

** Sérgio João é brasileiro naturalizado boliviano. No Brasil, jogou por Madureira, América, Americano e Tupi. Na Bolívia, se destacou no Bolívar.

*** Julinho é brasileiro naturalizado peruano. Passou por Vitória e Flamengo no meio da década de 80 antes de ir para o Peru, onde virou ídolo no Sporting Cristal.

Últimas