Futebol Yuri aproveita companhia do irmão gêmeo para manter a forma

Yuri aproveita companhia do irmão gêmeo para manter a forma

Volante do Fluminense passa o período de isolamento com a família e tem feito os treinamentos em casa ao lado de Yan, também jogador de futebol, do Juventus (SP)

Lance
Lance

Lance

Lance

O isolamento forçado pela paralisação do futebol tem sido uma chance para o volante Yuri do Fluminense passar mais tempo com o irmão gêmeo, Yan, também jogador de futebol, que atua pelo Juventus, de São Paulo. Além da resenha, os dois têm sido parceiros de treinos, um estímulo a mais para a manutenção do preparo físico. O dupla ainda tem o irmão Luan, o mais velho.

- A minha relação, hoje em dia, com meus irmãos é muito tranquila, tem uma guerra pra ver quem joga no vídeo game, mas de boa (risos). A gente, quando está perto, acaba fazendo tudo junto. E a gente se dá bem, as tretas tinham quando a gente era mais novo. É uma oportunidade da nossa família ficar junta, fazia tempo que isso não acontecia, passar o aniversário do meu irmão mais velho todos juntos. Eu sempre perdia essas datas - lembrou Yuri.

O jogador do Flu vê a oportunidade de estar próximo dos parentes como uma forma de manter o equilíbrio psicológico. O longo período de inatividade pode significar momentos difíceis para jogadores de futebol acostumados com os treinamentos em grupo e a rotina de treinos no clube.

Yuri em casa

Yuri em casa

Lance

Yuri com os irmãos (Foto: Acervo Pessoal)

- Esse confinamento tá sendo difícil por não poder sair, né? Mas entendemos a situação e temos que respeitar. Eu tenho tentado aproveitar o tempo melhor, estudando inglês, sempre fazendo exercícios em casa com meus irmãos, inventando jogos, assistindo muitos filmes e, claro, vídeo game rola bastante tempo. Acaba que nós treinamos juntos, e rola uma competição de quem faz mais, de quem aguenta mais tempo fazendo o exercício, isso ajuda os dois.

Além do vídeo game, citado por Yuri, as partidas de Futmesa têm sido um entretenimento frequente na casa, para o "desespero" da mãe do jogador de 25 anos.

- Teve uma resenha agora de quarentena, a gente tava doido para jogar bola e não dá. Tiramos a mesa da sacada aqui do apartamento, colocamos um armariozinho no lugar e começamos a jogar futmesa dentro do apartamento. Minha mãe fica doida - brincou Yuri.

Últimas