Vizolli passa a fazer parte da comissão técnica fixa do São Paulo

O treinador vinha comandando o time sub-19 do Tricolor e fará parte da comissão técnica permanente sendo o responsável pela transição dos atletas da base, entre outras coisas

Lance

Lance

Lance

O ex-jogador Marcos Vizolli é o novo auxiliar técnico da equipe principal do São Paulo. O treinador, que vinha comandando o time sub-19 do próprio Tricolor, fará parte da comissão técnica permanente e será, entre outras coisas, o responsável pela transição dos atletas da base para o profissional.

TABELA
> Veja tabela e simulador do Paulistão clicando aqui

- São cerca de 40 anos ligados ao São Paulo, iniciando como atleta da base e agora assumindo uma função importante na comissão técnica da equipe profissional. Isso me deixa muito feliz e ciente que as responsabilidades desta função são grandes - comentou Vizolli.

- Vou continuar assistindo aos jogos da base toda vez que for possível, pois, mesmo pertencendo agora ao profissional, quero seguir de perto o desenvolvimento e a evolução dos jogadores do sub-19 e sub-20. Uma vez que estes atletas poderão fazer, em breve, a transição da base para o profissional - acrescentou.

Na nova função, o ex-jogador vai trabalhar diretamente com o técnico Fernando Diniz, com quem esteve neste mês de dezembro na Granja Comary, durante curso promovido pela CBF, que também contou com Márcio Araújo, auxiliar de Diniz e Wagner Bertelli, responsável pela preparação física.

- Terei contato direto com o Diniz e com o Márcio Araújo, outro auxiliar técnico, além dos demais integrantes da comissão técnica, procurando auxiliá-los da melhor maneira possível. 2020 é um ano importante para o São Paulo, por isso, quero trabalhar forte para ajudar o clube a conquistar os seus objetivos - finalizou Marcos Vizolli.

O São Paulo fechou a temporada com dez jogadores da base do clube promovidos recentemente ao elenco principal, além daqueles que tiveram a oportunidade de serem relacionados pela primeira vez em uma partida, como ocorreu na última rodada do Brasileirão-2019, contra o CSA, quando apenas dois atletas da delação não tinham sido formados em Cotia.