Futebol Vítor Pereira afirma que Dérbi 'vai muito além do jogo', e torcida do Corinthians grita: 'É quinta-feira'

Vítor Pereira afirma que Dérbi 'vai muito além do jogo', e torcida do Corinthians grita: 'É quinta-feira'

Treinador português, no entanto, afirma desejo de ser fiel a mideias ofensivas mesmo enfrentando o arquirrival Palmeiras

Lance
Lance

Lance

Lance

Mesmo com menos de um mês no Corinthians, e apenas dois jogos disputados, o técnico Vítor Pereira já sabe a dimensão de um clássico contra o Palmeiras, próximo adversário, nesta quinta-feira (17), ás 20h30, em jogo atrasado da sexta rodada do Paulistão, no Allianz Parque, casa palmeirense.

Ainda assim, o treinador português pode sentir uma 'palinha' da importância da partida no fim da goleada corintiana por 5 a 0 sobre a Ponte Preta, neste sábado (13), pela 11ª rodada do Estadual, quando nos minutos finais a Fiel Torcida começou a gritar nas arquibancadas 'É quarta-feira'.

Será o segundo clássico de Vítor Pereira no comando do Timão. No último dia 5 de março, o técnico estreou no comando da equipe alvinegra em uma derrota por 1 a 0 para o São Paulo, no Morumbi, também pelo Campeonato Paulista. Contudo, o profissional sabe que a rivalida contra o Palmeiras é diferenciada para o torcedor corintiano.

> TABELA - Confira e simule os próximos jogos do Campeonato Paulista
> GALERIA - Veja todos os técnicos estrangeiros na história do Corinthians

- Relativamente ao Dérbi, joguei tantos na minha vida. Com essa dimensão, esse aspecto, vai muito além de um jogo. Já percebi claramente que há essa rivalidade - afirmou VP em entrevista coletiva após o triunfo diante da Macaca.

Em Portugal, enquanto treinador do Porto, entre 2011 e 2013, Vítor dirigiu os Azuis em duelos contra o Benfica, principal rival dos Dragões. O clássico é chamado de 'Dérbi Eterno'.

E para o Dérbi Paulista, Vítor deixou claro que não pretende mudar a sua ideia de jogo. Contra a Ponte, o Timão dominou as ações em todos os aspectos e durante todo o tempo da partida, e Pereira acredita que uma postura sempre em linhas altas, tentando levar o adversário para o campo oposto, seja a ideal para o clube alvinegro, indicando que deve manter esse estilo contra o Palmeiras.

- Esse tipo de jogo (clássico) nós temos que nos manter fieis a nós próprio ou tentar aquilo que mais me desagrada no futebol, que é quando não somos fieis ao nosso trabalho, as nossas qualidades e aquilo que somos. Isso me desagrada no futebol e na vida. Precisamos de coragem - pontuou o técnico português.

Em Portugal, Vítor Pereira dirigiu o Porto contra o Benfica em cinco ocasiões, tendo vencido duas, empatado duas e perdido apenas uma. Além do 'Dérbi Eterno', o treinador também comandou rivalidas locais na Turquia, com o Fernerbaçhe contra Besiktas e Galatasaray. e na Grécia, comandando o Olympiakos contra o Panathinaikos, o que lhe rendeu até condenação de oito meses de prisão após provocar um torcedor adversário, que desencadeou uma briga generalizada.

Últimas