Futebol Velocista, destaque em 2020 e baixo aproveitamento nos chutes: quem é Vinícius Lopes, reforço do Botafogo

Velocista, destaque em 2020 e baixo aproveitamento nos chutes: quem é Vinícius Lopes, reforço do Botafogo

Atacante, que atua preferencialmente como ponta esquerda, chega com contrato longo e tem a movimentação em diagonal e a rapidez como principais atributos

Lance
Lance

Lance

Lance

Uma nova cara chegou para o elenco do Botafogo. Um mês depois do fim da Série B do Brasileirão, o clube confirmou a contratação de Vinícius Lopes, nome que interessava ao Alvinegro desde o ano passado. O atleta de 22 anos, sem renovar com o Goiás, chega sem custos e com contrato de três anos.

+ Um ano de Durcesio Mello no Botafogo: as mudanças e o balanço do presidente em 365 dias de clube

Vinícius Lopes é um atacante que atua preferencialmente como ponta-esquerda. Revelado pelo próprio Esmeraldino, o jogador é arisco e tem a rapidez como melhor qualidade. Quem explica melhor é Victor Pimenta, setorista do Goiás no "Jornal O Hoje".

– É um bom ponta que tem como melhor qualidade a velocidade. Jogador novo que busca o gol, mas sabe servir bem seus companheiros. Um centroavante de qualidade estaria bem servido com ele. Números mostram até mesmo na Série A de 2020 que além dos seis gols, contribuiu com três assistências. Tem um bom cabeceio, além de ser muito oportunista - afirmou, ao LANCE!.

De fato, a temporada de dois anos atrás foi, até agora, o "cartão de visitas" de Vinícius Lopes. Apesar de ter passado em branco no Estadual, deu a volta por cima no Brasileirão e, mesmo com o rebaixamento do Goiás, contribuiu com seis gols e três assistências.

+ Botafogo encaminha contratações e começa a encorpar elenco para o Carioca

O jogador, contudo, não manteve o mesmo ritmo no ano passado. Ele até começou 2021 como titular, mas foi 'afastado' pela diretoria após avisar que não renovaria o contrato com clube. Por isso, entrou em campo apenas 18 vezes no período.

Nem tudo são flores, claro. Vinícius, por vezes, tem dificuldade de dar continuidade às jogadas e, principalmente, de finalizar. A parte da 'frieza' perto do terço final é o que ele ainda mais precisa melhorar no que diz respeito às próprias atuações.

– Ele chega a finalizar no gol com frequência, mas devido ao fato de jogar de ponta e servir o centroavante, sua porcentagem de finalizações acaba sendo abaixo dos 50%. Quando jogou no Goiás como referência, finalizou mais. Além também de muitas cavadas de falta, que acabam atrasando o jogo e até mesmo em momentos que poderia ser mais ofensivo, mas opta pela cavada - analisou o jornalista.

Na Série A de 2020/21, além dos gols e assistências, Vinícius teve médias de 1.1 desarme, 1.4 drible, 5.1 disputas de bola vencidas, 2.1 faltas sofridas, 1.5 finalizações e 8.6 perdas da posse de bola por jogo. Além disso, teve 75% de aproveitamento nos passes tentados. Os dados são do "Sofascore".

Últimas