Futebol Vasco perde do Defensa y Justicia e está fora da Copa Sul-Americana

Vasco perde do Defensa y Justicia e está fora da Copa Sul-Americana

Goleiro Lucão errou no lance do gol, mas somente Ribamar desperdiçou quatro oportunidades de, pelo menos, empatar a partida em São Januário

Lance
Lance

Lance

Lance

O Vasco teve chances, chances e mais chances. Somente Ribamar perdeu quatro. Por vezes faltou força, noutras precisão. Mas o goleiro Lucão também falhou no gol do Defensa y Justicia (ARG) e o técnico Ricardo Sá Pinto demorou para fazer alterações que poderiam pressionar mais quando o time precisava da vitória. Não teve jeito. Na noite desta quinta-feira (3), o Cruz-Maltino perdeu por 1 a 0 e está fora da Copa Sul-Americana.

Primeiro tempo, primeiras chances
Quando o cronômetro marcava seis minutos, Neto se enrolou na saída de bola e Larralde quase gerou perigo. Aos 11, foi Benítez quem teve chance real. Ribamar recebeu o lançamento na cara do gol, mas chutou para fora. Aos 24, Castán testou para garante defesa de Unsaín. Aos 27, também em jogada aérea, Lucão saiu mal, mas o Defensa y Justicia não aproveitou.

Hachen e a falha de Lucão
Aos três minutos da segunda etapa, Hachen fez boa jogada, Lucão segurou. No minuto seguinte, Neto Borges deixou Torres na cara do gol, mas o chute foi para fora. O mesmo Hachen, que entrou após o intervalo, aproveitou lance bizarro para abrir o placar, aos 11 minutos. Após cruzamento baixo pela direita, Marcelo Alves tentou cortar, mas a bola foi para cima. Caiu em cima do travessão, Lucão falhou e a bola sobrou para o jogador do time argentino.

Ribamar e a demora de Sá Pinto
Aos 15, Ribamar recebeu pela esquerda, arrancou e chutou... para fora. E três minutos depois, agora de cabeça, o centroavante perdeu mais uma. O tempo foi passando, Ricardo Sá Pinto demorou a substituir, mas Yago Pikachu teve uma chance, aos 31, quando Tiago Reis entrou. A bola saiu fraca e Unsaín pegou.

Ribamar e a pressão ineficaz
Na reta final, Neto Borges perdeu uma chance e Ribamar furou - FUROU - uma chance na marca do pênalti. Torres também teve chance, mas cabeceou sem força. Já na pressão final, nos acréscimos, Juninho fez a bola tirar tinta da trave direita do goleiro e Neto Borges não conseguiu dar força na finalização. Não tinha jeito. Vasco eliminado.

VASCO 0 X 1 DEFENSA Y JUSTICIA (ARG)

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 4/12/2020, às 21h30
Árbitro: Andrés Cunha (URU)
Assistentes: Nicolas Tarán (URU) e Martín Scoppi (URU)
VAR: Daniel Fedorczuk (URU)
Gol: Hachen (11/'2ºT 0-1)
Cartões amarelos: Marcos Junior, Benítez, Torres e Ribamar (VAS); Hachen e Paredes (DEF)
VASCO: Lucão, Miranda, Marcelo Alves (Tiago Reis, 31'/2ºT) e Leandro Castan; Yago Pikachu, Marcos Junior (Juninho, 36'/2ºT), Gil (Lucas Santos, 42'/2ºT) e Neto Borges; Torres, Ribamar (Carlinhos, 42'/2ºT) e Benítez (Talles Magno, 36'/2ºT) - Técnico: Ricardo Sá Pinto.
DEFENSA Y JUSTICIA (ARG): Unsaín, Breitenbruch (Isnaldo, 12'/Tº), Frías e Martínez; Acevedo, Larralde (Escalante, 45'/2ºT), Camacho (Hachen, Intervalo) e Paredes (Ramírez, 36'/2ºT); Rius, Pizzini (Merentiel, 44'/2ºT) e Romero - Técnico: Hernán Crespo.

Boxeadora brasileira é suspeita de espancar marido até morte na Suíça

Últimas