Vágner Love lamenta morte de massagista do Flamengo: 'Não tinha um que não gostava do Tio Jorge'

Atacante ex-Flamengo atendeu à reportagem do L! e, tendo Jorginho como um xodó nos tempos do clube da Gávea, avisou que só guardará 'excelentes lembranças' dele

Lance

Lance

Lance

O Flamengo está de luto. Nesta segunda-feira, o clube recebeu a notícia de que o massagista Jorge Luiz Domingos, mais conhecido como Jorginho, morreu vítima da COVID-19. Ele tinha 68 anos e estava internado no CTI de um hospital na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, em estado grave.

Jorginho estava no clube desde 1980 e era o funcionário mais antigo do departamento de futebol. Uma busca pelo canal oficial do Flamengo no YouTube, leva a um vídeo de 2012 publicado pela FLA TV (veja abaixo), onde Vágner Love brinca com Tio Jorginho, ou Tio Jorge, como era conhecido nos tempos de Gávea e Ninho do Urubu.

Por telefone, o LANCE! entrou em contato com Love, que teve duas passagens pelo Flamengo (em 2010 e 2012). Emocionado com a notícia, o atacante de 35 anos ratificou o quão querido Jorginho era no Flamengo.

- Acabei de pegar o telefone e ver a notícia. Poxa, é muito triste, muito triste... Tio Jorginho era sensacional, chamava ele assim... Um cara incrível, sensacional, como pessoal, como profissional. Tenho nem muitas palavras neste momento. Não tinha um que não gostava do Tio Jorge, cara. Fiquei muito triste, ele era muito querido por todos. Vou guardar excelentes lembranças dele - comentou o atual atleta do Corinthians.

Notório funcionário do clube desde 1980, Jorginho tinha 40 anos de serviços prestados ao Flamengo, além de ter integrado as comissões técnicas campeões mundiais do Rubro-Negro, em 1981, e da Seleção Brasileira, em 2002.

ASSISTA AO VÍDEO DE 2012: