Futebol Urgência faz São Paulo quebrar regra interna e promover promessa de Cotia que renovou vínculo só até dezembro

Urgência faz São Paulo quebrar regra interna e promover promessa de Cotia que renovou vínculo só até dezembro

Volante que também faz a lateral, Vinícius ficou no banco contra a Portuguesa

Lance
Lance

Lance

Lance

A urgência para repor peças no elenco fez com que o técnico Rogério Ceni decidisse junto com a diretoria quebrar uma regra imposta internamente no São Paulo: a de promover jogadores da base que não tenham contrato com períodos consideráveis 'seguros' pelo clube.

A resguarda se tornou necessária, na visão da diretoria, após o Tricolor ter que negociar correndo ou buscar acordos com promessas de Cotia, como o ponta Marquinhos e o zagueiro Luizão.


+ Palmeiras tem interesse em Michael, PSG quer brasileiro, Firmino pode mudar de clube… o Dia do Mercado!

Entretanto, o grande número de contusões logo no início da temporada fez alguns casos serem repensados. E o principal deles é o de Vinícius.

Capitão do time que disputou a Copa São Paulo de juniores e acabou eliminada pelo América-MG, o volante é uma opção interessante para suprir uma deficiência do plantel: a lateral-direita.

Isso porque, segundo explicou o próprio Ceni, Vinícius iniciou a sua trajetória em Cotia na posição, que só tem Orejuela como opção, já que Igor Vinícius e Rafinha estão contundidos e só voltam em duas semanas, no mínimo.

Acontece que a promessa só tinha contrato com o Tricolor até o final deste mês. Na sexta-feira (27), o clube registrou a prorrogação do vínculo até dezembro. Inclusive já foi divulgado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF.

A postura do São Paulo nessa questão parecia irredutível. Mesmo sem ter um reserva para Calleri, por exemplo, o clube barrou a promoção de Talles Wander, artilheiro do time na Copinha.

Segundo Ceni, Vinícius e Matheus Belém, zagueiro que também foi promovido de Cotia e também faz a lateral-direita, iniciarão um processo.

- Não temos muitos jogadores para atuar como zagueiros em linha de quatro. Os jovens têm o mesmo processo que o Beraldo teve, de passar um ano no elenco profissional para sentir. Um deles pode ficar conosco no profissional, mas para treinar, se acostumar, ver, aprender com os outros e aí, quem sabe, em 2024, poder ser usado, como o Beraldo está sendo usado neste ano. É mais ou menos essa a noção que nós temos.

> Confira jogos, classificação e simule os resultados do Paulistão-23

Últimas