Torcedor do Corinthians explica por que pagou Fiel Torcedor até 2027

Em entrevista ao site oficial do clube, Francisco José Eufrázio de Sousa contou que medo do desemprego e de ficar sem dinheiro o incentivou a pagar de forma antecipada pelo período

Lance

Lance

Lance

O amor do torcedor corintiano pelo clube já rendeu muitas histórias bonitas e de superação. Com Francisco José Eufrázio de Sousa não é diferente. Residente da Zona Sul de São Paulo, ele já viveu momentos de altos e baixos torcendo para o Corinthians e nunca deixou de ir ao estádio acompanhar seu clube de coração. Para evitar que não consiga ir no futuro, o apaixonado pelo Timão já garantiu o plano de Fiel Torcedor até o ano de 2027 e promete ainda mais.

- Só não estou comparecendo aos jogos agora por conta da pandemia, mas eu vou em jogo tanto de final de semana quanto de meio de semana. Consigo contar nos dedos os jogos que eu não fui a Arena Corinthians, que são jogos que eu não vou por motivos específicos. Um jogo que eu não fui foi Corinthians 3 a 2 São Paulo, no Brasileiro de 2017, no dia 11 de junho. Minha mãe ficou internada, tive que cuidar dela. Outro que eu não fui foi Corinthians 2 a 0 Atlético-MG porque eu tive um problema no trabalho. O jogo faz parte da minha programação do dia. No horário do jogo eu não atendo cliente - disse.

Perguntado sobre os motivos de pagar o Fiel Torcedor até 2027, Francisco destacou que acompanhar o Corinthians se tornou prioridade em sua vida e, como as prioridades sempre devem estar em primeiro lugar, sempre quando há a oportunidade de prolongar a sua fidelidade ele aproveita:

- Eu sempre pensei na hipótese de algum dia eu ficar desempregado ou ter algum problema e não conseguir pagar. Ir no jogo é uma prioridade. Como eu sou profissional autônomo, tem dias que tenho dinheiro e tem dias que não tenho. Quando ainda era a Omni, eu paguei quatro anos seguidos. Quando mudou o sistema, eu vi que estava liberando o pagamento de outros anos e comecei a pagar. Eu pagava um ano, vi que tinha sobrado um pouco mais de dinheiro e pagava outro, quando eu fui ver eu já tinha pago até 2027. É uma questão de pensar no futuro - explicou o corintiano fanático.

Francisco é um dos sócios-torcedores que não deixaram de pagar o plano mesmo com a crise provocado pela pandemia de coronavírus, que impede também a realização das partidas e deve permanecer assim por um bom tempo, já que os estádios devem receber jogos com portões fechados. Ainda assim, não há previsão para o retorno das competições no Brasil.