Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Títulos, investimento e engajamento: especialistas analisam hegemonia do Corinthians no futebol feminino

Brabas decidem a final da Supercopa do Brasil contra o Flamengo, neste domingo, na Neo Química Arena

Futebol|

Lance
Lance Lance

Neste domingo (12), o Corinthians enfrenta o Flamengo, às 10h15, na Neo Química Arena, pela final da Supercopa do Brasil feminina. Após eliminar Atlético-MG e Internacional nas fases anteriores, as Brabas buscam o bicampeonato da competição.

+ Erro de Balbuena custa caro em noite desastrosa da defesa do Corinthians

Além dos resultados e feitos dentro de campo, o Timão tem encontrado maneiras de arrecadar com novas receitas para ampliar ainda mais a hegemonia na modalidade. No início do ano, a atacante Adriana foi negociada ao Orlando Pride, dos Estados Unidos, por 100 mil dólares (R$ 513 mil, aproximadamente). Esta foi a maior venda da história do futebol feminino no Brasil.

Renê Salviano, CEO da Heatmap, empresa especializada em marketing esportivo, afirma que, para que as equipes façam boas vendas, é preciso dar o exemplo, oferecendo às atletas estruturas adequadas no dia a dia, remuneração justa e condições gerais de trabalho que proporcionem a elas tranquilidade para jogarem em alto rendimento e se destacarem em campo, como é o caso do Corinthians.

Publicidade

+ Veja as movimentações do mercado da bola no LANCE!

- O Brasil, historicamente, é tradicionalmente um país exportador de talentos. Sempre foi assim no futebol masculino e a tendência é que também seja assim no feminino. A venda de jogadoras brasileiras para o exterior será crescente, mas acontecerá de forma gradativa. Como a modalidade começou a receber um carinho um pouco maior no país nos últimos anos, ainda temos muito o que caminhar. No entanto, a venda de jogadoras significa uma fonte de renda a mais para as equipes - afirmou Renê.

Publicidade

Outro fator que mede o sucesso das Brabas está no engajamento com a Fiel torcida. Na final do Campeonato Brasileiro de 2022, mais de 41 mil torcedores estiveram presentes na Neo Química Arena para acompanhar o título diante do Internacional. Este número detém o recorde de público em uma partida de futebol feminino de clubes no continente. A renda bruta neste jogo foi de R $900.981,00.

Para Fábio Wolff, membro do comitê organizador da Brasil Ladies Cup e especialista em marketing esportivo, o Corinthians, atualmente, é o clube com mais potencial de atrair novas receitas ao futebol feminino por conta da administração, engajamento da torcida e os resultados esportivos nos últimos anos.

Publicidade

- Não é de hoje esse destaque do Corinthians, seja na conquista de diversos títulos importantes ou até mesmo no aumento de receita, como foi com a venda da atacante Adriana ou com a comercialização de patrocínios. A expectativa de crescimento da modalidade é cada vez maior e é natural a receita crescer proporcionalmente, para que o futebol feminino se torne autossustentável - comentou Wolff.

+ Veja tabela e simule os jogos do Campeonato Paulista

Sob a gestão de Cris Gambaré, as Brabas conquistaram quatro títulos brasileiros, três paulistas, três Libertadores e uma Supercopa. Apesar de todos esses feitos, o Timão segue investindo forte no futebol. Para reforçar o elenco nesta temporada, o clube contratou a meia Duda Sampaio, da Seleção Brasileira e que foi eleita melhor jogadora do Campeonato Brasileiro no ano passado, quando atuou pelo Internacional.

Além de reforçar o elenco, o Corinthians renovou com o técnico Arthur Elias, que está desde 2016 à frente da equipe, até o fim de 2023.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.