Tiquinho Soares: 'O Porto não está deixando faltar nada para os jogadores'

Em exclusiva ao LANCE!, atacante brasileiro falou sobre sua fase antes da parada por conta da pandemia do coronavírus e como Portugal está reagindo

Lance

Lance

Lance

Um faro de gols que teve que ser pausado pelo destino. Tiquinho Soares vivia um ótimo momento no Porto, mas foi interrompido pela pandemia do novo coronavírus, que paralisou todas as competições na Europa. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o jogador agradeceu ao clube por não deixar faltar nada aos atletas.

- O Porto não está deixando faltar nada para os jogadores. Tudo que precisamos, nós falamos e eles resolvem. Também aproveito a oportunidade para parabenizar os que estão arriscando suas vidas dentro do clube para não nos deixar faltar nada.

O atacante do Porto explicou como está fazendo para manter a forma física e seguir a dieta para que esteja em forma quando os campeonatos forem retomados.

- Estou treinando em casa e fazendo os trabalhos diários passados pela comissão técnica do Porto. Sabemos que não é a mesma coisa, mas estamos fazendo de tudo para não voltarmos zerados.

Ele também comentou sobre a fase que vivia antes da paralisação e a espera pela volta das competições.

- Estava correndo tudo bem de forma individual e coletiva. A gente estava em uma grande fase. Agora é esperar campeonato voltar e continuar o trabalho para voltar da melhor maneira.

Confira a seguir as respostas de Tiquinho Soares ao LANCE!.

Como está a situação em Portugal por conta do COVID-19?
​- Situação chata, né? Mas o país está reagindo bem. Todos tentando ajudar de alguma forma para poder passar por essa situação o mais rápido possível. Acho que o povo português vai estar feliz novamente, assim como todo o mundo.

Você tem 16 gols na temporada, sendo 7 na Liga. Pensa em ganhar o troféu da artilharia ainda neste ano?
- A artilharia é um pouco difícil. Realmente busco algo mais coletivo, que são os troféus em equipe. Tento fazer o meu melhor para ajudar os companheiros, seja com gols ou dando a vida por eles.

A que se deve as grandes atuações que já vêm há algum tempo?
- Atribuo isso ao trabalho. Esses cinco anos em Portugal sempre procurei trabalhar duro e escutar ao máximo as pessoas que nos ajudam diariamente. Acho que esse é o ponto.

Acompanha algum clube aqui no Brasil? Pensa em retornar algum dia?
- Acompanho sim. É impossível não acompanhar. Procuro assistir todos os campeonatos quando tenho tempo. Nunca se sabe se um dia, mais tarde, não poderei jogar o Brasileirão.