Timão sente a falta de entrosamento e fica exposto na defesa; leia análise

Corinthians segue fiel às suas ideias de jogo e mantém estilo ofensivo. Derrota para a Ponte foi construída em erros individuais e equipe precisa ser um pouco mais cautelosa 

Lance

Lance

Lance

Pela segunda seguida no Campeonato Paulista, o Corinthians tropeçou. A derrota para a Ponte Preta, por 2 a 1, foi construída mais em cima dos erros da equipe da capital paulista do que nos méritos da Macaca. O revés em Campinas deixa claro que o time ainda não está entrosado e o estilo de jogo proposta pelo técnico Tiago Nunes precisa de ajustes. Prestes a estrear na Copa Libertadores, o Timão precisa ser mais cuidadoso.

TABELA
>Confira a classificação atualizada do Campeonato Paulista

Jogando fora de casa, o Corinthians se manteve fiel às suas convicções. Assim como nos outros quatro jogos desta temporada, Tiago Nunes adiantou os laterais, coibiu os chutões no sistema defensivo e pediu que a equipe trabalhasse bem a bola até encontrar a melhorar oportunidade para finalizar ao gol adversário.

Durante a maior parte do tempo, o Timão foi superior. Mesmo assim, a equipe não chegou a encantar ou criar uma grande chance de gol. O modelo de jogo, embora esteja claro na postura e movimentação dos jogadores em campo, ainda necessita de vários ajustes. Vale lembrar que o elenco iniciou os treinos no dia 6 de janeiro e não houve tempo para entrosamento.

A falta de tempo explica os dois erros que resultaram na vitória da Ponte Preta. Primeiro, o jovem Madson, que fazia sua estreia pelo Timão em um jogo oficial, tentou puxar um contra-ataque, errou o passe na entrada da área e deixou a defesa completamente desarmada. Na sequência, Bruno Reis abriu o placar.

No lance seguinte, o zagueiro Gil tocou a bola na fogueira para Richard no meio de campo. O volante tentou se livrar do marcador e acabou desarmado na entrada da área. Os jogadores da Ponte precisaram de apenas três toques na bola para ampliarem o marcador e selarem a vitória da Macaca.

Mesmo com o empate diante do Mirassol e a derrota para a equipe campineira, o Corinthians segue com um início de trabalho promissor. A entrada de Victor Cantillo no segundo tempo e a atuação da equipe nos 45 minutos finais são prova. Contudo, é necessário colocar na balança alguns riscos desnecessários que o time se expõe.

Afinal, na semana que vem, o Corinthians estreia na Copa Libertadores diante do Guaraní-PAR. Por se tratar de um confronto eliminatório, o Timão não pode dar espaço para erros. Falhas individuais como aconteceram nesta noite podem custar muito caro a Tiago Nunes e companhia.